Tempo
|
A+ / A-

“É muito bom ter o Cristiano”

08 set, 2020 - 22:15 • Redação

Jogadores lusos reagem à vitória de Portugal na Suécia.

A+ / A-

Bruno Fernandes

“Sabemos que [com Cristiano] torna-se mais fácil chegar ao golo. Tem faro de golo e a qualquer momento pode resolver um jogo. Foi isso que acabou por acontecer antes do intervalo, numa situação de livre. Ainda ontem tinha feito seis ou sete no treino e hoje fez igual. É muito bom ter o Cristiano, qualquer equipa fica mais forte”

“Gerimos bem o jogo, soubemos aproveitar bem as oportunidades. Podíamos ter feito mais golos, mas vamos felizes daqui, porque levamos o que era importante e estamos na liderança do grupo.”

Danilo

“Esperávamos um jogo equilibrado, a Suécia é uma equipa muito forte coletivamente como vimos nos primeiros minutos, mas conseguimos equilibrar e ficar mais tempo com a bola, chegando mais perto da baliza adversária. Foi importante vencer fora, estamos muito bem, em primeiro lugar, isso é que importa”.

João Moutinho

"Sabíamos que não ia ser um jogo fácil. A Suécia tem uma excelente equipa, jogava no seu estádio, e entrou bem no jogo. Entrou a pressionar e não conseguimos impor o nosso jogo até certa fase. A partir dos 20 minutos, conseguimos colocar a bola no chão, ter mais posse de bola, criar mais oportunidades, e começámos a melhorar o nosso jogo. Claro que também a expulsão veio trazer mais supremacia nossa. Tentámos circular a bola para encontrar espaços e, felizmente, conseguimos marcar dois golos com dois grandes remates do Cristiano".

"Nunca pensámos em favas contadas. Cada jogo é um jogo, não podemos facilitar. Todas as seleções têm jogadores que podem fazer a diferença e, no momento que facilitarmos, podemos ter um dissabor. Tentámos fazer o nosso jogo, dar o máximo e felizmente conseguimos sair daqui com mais uma vitória".

Cristiano Ronaldo

“Sabia que deixei marca na última vez que joguei neste estádio, agora foi igual. Não ligo a provocações, o que tenho feito fala por si. Obviamente que a marca 100, com dois golaços, estou muito feliz. O futuro só a Deus pertence, sou um privilegiado de jogar neste lote de jogadores, o mister já me conhece, não há palavras. Quando tive o problema no dedo, sabia que podia recuperar para este jogo. Gosto de estar aqui, com este grupo, com este treinador, com este staff. Sabia que no primeiro jogo ia correr tudo bem, a nossa equipa é muito boa. Queria bater a marca dos 100 golos, quero ir atrás (109) mas os recordes não são uma obsessão".

Portugal venceu a Suécia por 2-0, com dois golos de Cristiano Ronaldo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.