Tempo
|
A+ / A-

Tráfico de droga. PSP detém oito pessoas em Bragança e Valpaços

02 set, 2020 - 19:41 • Lusa

Na operação foram apreendidas 400 doses de heroína, 150 de cocaína e quantidade “residual” de anfetaminas, adianta a PSP.

A+ / A-

Oito pessoas foram detidas esta quarta-feira numa operação policial em Bragança e Valpaços contra o tráfico de droga, em que foram apreendidas 550 doses de heroína e cocaína, além de outro material ligado ao crime.

Os detidos são cinco homens e três mulheres com idades entre os 21 e os 60 anos, todos da cidade de Bragança e sem ocupação profissional, segundo divulgou o Comando Distrital de Bragança da PSP, indicando tratar-se de uma “estrutura organizada de distribuição direta” de droga, que atuava “concertadamente” nesta cidade.

Durante a operação policial, que começou hoje pelas 07:00, decorreram várias buscas em Bragança e Valpaços, nas quais foram apreendidas “cocaína suficiente para 400 doses individuais, heroína suficiente para 150 doses individuais” e uma quantidade “residual” de anfetaminas.

Foram ainda apreendidos 3.800 euros em dinheiro, duas viaturas, 12 telemóveis e “utensílios utilizados na dosagem, pesagem e distribuição de estupefacientes”, segundo a PSP de Bragança que coordenou a operação com “todas as valências” da Polícia, inclusivamente cães pisteiros.

As buscas envolveram “cerca de 60 polícias” e tiveram o apoio da GNR de Valpaços.

A operação policial ainda em articulação com o Ministério Público na sequência de uma investigação “de sete meses”.

As autoridades acreditam que a alegada rede desmantelada hoje “seria uma das mais visíveis e importantes vias de distribuição de estupefacientes aos consumidores de Bragança” e que depois desta operação “será totalmente comprometida”.

Os detidos serão presentes ao tribunal, na quinta-feira, para aplicação das medidas de coação.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.