|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Ecologia

Papa associa-se a celebração do "Jubileu da Terra"

31 ago, 2020 - 11:51 • Agência ECCLESIA

Igrejas cristãs promovem Dia Mundial de Oração, a 1 de setembro.

A+ / A-

O Papa convidou, no domigno, as comunidades católicas a celebrar, a 1 de setembro, o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado com a Criação, associando-se à iniciativa ecuménica que assinala a instituição, há 50 anos, do Dia da Terra.

A iniciativa de oração e ação decorre até 4 de outubro, festa de São Francisco de Assis, começando com o “Jubileu da Terra”.

“Saúdo as diversas iniciativas, promovidas em várias partes do mundo, entre elas o concerto que decorre hoje, na Catedral de Port-Louis, capital das Maurícias, onde infelizmente se verificou recentemente um desastre ambiental”, disse Francisco, desde a janela do apartamento pontifício, após a recitação da oração do ângelus, no Vaticano.

Em Portugal, a Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana, escreveu uma mensagem respeito desde dia de oração, apresentando-o como “uma oportunidade extraordinária”, no contexto da pandemia de Covid-19, tempo “marcado pelo cuidado com os mais frágeis”.

“Vidas vividas na entrega aos outros, vidas dadas para que os outros vivam também. Mas também sabemos de situações em que a falta de esperança parece ter poder para fechar os corações, deixando-nos indiferentes à sorte e ao sofrimento dos outros”, referem os responsáveis católicos.

A Igreja Católica está a viver desde maio um ano dedicado à encíclica ‘Laudato si’, promovido pelo Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral (Santa Sé).

O Conselho das Conferências Episcopais da Europa (CCEE) e a Conferência das Igrejas Europeias (CEC) convidam a celebrar o ‘Tempo da Criação’, de 1 de setembro a 4 de outubro, e assinalam que a pandemia “revelou” quão “profundamente o mundo está interconectado”.

“O conceito de jubileu está enraizado na Bíblia e sublinha que deve existir um equilíbrio justo e sustentável entre as realidades sociais, económicas e ecológicas”, lê-se na declaração conjunta dos organismos, enviada à Agência ECCLESIA.

Os responsáveis cristãos apontam para “a necessidade de restaurar o equilíbrio nos próprios sistemas de vida, afirmando a necessidade de igualdade, justiça e sustentabilidade”, confirmando a necessidade de uma “voz profética em defesa da casa comum”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.