Tempo
|
A+ / A-

Entrevista Renascença

Rui Silva cumpre "sonho de criança" ao ser chamado à seleção nacional

26 ago, 2020 - 18:15 • José Pedro Pinto

Em entrevista a Bola Branca, o guarda-redes do Granada está focado em impressionar Fernando Santos e agarrar o lugar nas opções da seleção nacional, com o objetivo de marcar presença no Europeu do próximo verão.

A+ / A-

Rui Silva foi uma das traves-mestras da melhor época do Granada na La Liga, que permite ao guarda-redes "cumprir um sonho de criança" e estrear-se numa convocatória da seleção nacional.

O Granada regressou na última temporada ao principal escalão e acabou com a qualificação para a Liga Europa. O prémio, há muito devido, foi a chamada que recebeu de Fernando Santos e que emocionou Rui Silva.

"Foi com muita emoção e orgulho que vi a convocatória. Quando vi o meu nome entre os convocados, veio-me tudo à cabeça, lágrimas, muita felicidade. Pensei em todo o meu trajeto desde que comecei a jogar futebol até aqui. Foi um dos melhores dias da minha vida", diz, a Bola Branca.

Uma coisa é a convocatória, mas outra completamente diferente é a confirmação da valia. Rui Silva está determinado em convencer desde já o selecionador nacional, Fernando Santos.

"Uma coisa é competir no clube, outra é no treino e na seleção ainda mais. Vou tentar demonstrar a minha qualidade e capacidade, mostrar que estou capacitado para estar entre os melhores guarda-redes de Portugal e que mereci a confiança da equipa técnica. É isso que me compete quando começarmos a preparação", aponta.

O primeiro passo na equipa das quinas está dado. Agora, é trabalhar para ser um habitual nas convocatórias da seleção e apontar ao Europeu do próximo ano.

"Esse sonho está bem vivo em mim. Portugal está recheado de excelentes guarda-redes, o que é muito bom para o país. Estar nesta convocatória faz esse sonho manter-se vivo. Vou trabalhar para isso e para mercer possíveis chamadas no futuro", diz.

A chamada à seleção é o corolário da época de sonho na baliza do Granada: "É o reconhecimento da época realizada, foi uma excelente temporada a nivel coletivo e individual. Foi a melhor época da história do Granada. Agora estou a ter esse reconhecimento ao cumprir um sonho de criança e poder representar o meu país, que é o topo para qualquer jogador".

Rui Silva tem mais um ano de contrato, está blindado por 15 milhões de euros de cláusula e a fila de interessados no seu concurso já dá a volta ao quarteirão. O Real Bétis, ao que tudo indica, é o mais forte cobiçador, mas o guardião natural da Maia ainda nada sabe sobre o assunto, focando-se única e exclusivamente no Granada.

"Tenho mais um ano de contrato com o Granada e uma cláusula de rescisão de 15 milhões de euros. É aquilo que posso dizer e é o que o clube exige por mim. Não posso adiantar muito mais, porque não sei o que vai acontecer. Os meus empresários estão a trabalhar nisso, mas estou muito focado no Granada, que é o meu clube. O futuro, logo veremos", termina.

O guarda-redes de 26 anos chegou em janeiro de 2017 ao Granada, depois de quatro épocas e meia no Nacional, onde terminou a formação e se afirmou na I Liga portuguesa. Na última época, registou 37 partidas na baliza do Granada, que terminou a temporada no sétimo lugar.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.