Tempo
|
A+ / A-

Incêndios na Califórnia já fizeram seis mortos

23 ago, 2020 - 10:45 • Redação com Reuters

No terreno estão mais de 14 mil bombeiros a combater as chamas. Estado já pediu ajuda ao Canadá e Austrália.

A+ / A-
Incêndios na Califórnia. Seis pessoas morreram e centenas de milhares tiveram de abandonar as suas casas
Incêndios na Califórnia. Seis pessoas morreram e centenas de milhares tiveram de abandonar as suas casas

Seis pessoas morreram, 43 ficaram feridas e centenas de milhares tiveram de abandonar as suas casas na sequência de diversos incêndios de grandes dimensões que estão a consumir uma parte da Califórnia, nos EUA, há largos dias. Centenas de fogos estão por controlar desde o fim de semana passado, provocados por trovoadas fortes e pelo calor que se faz sentir na região.

Mais de 240 mil hectares foram incinerados e quase 700 edifícios foram consumidos pelas chamas numa semana. O governador da Califórnia declarou estado de emergência na terça-feira e já foi necessário pedir ajuda ao Canadá e à Austrália.

No terreno estão, neste momento, mais de 14 mil bombeiros a combater as chamas.

Donald Trump também já comentou o sucedido, que apelidou de "um grande desastre". Foram desbloqueados fundos federais para realojar as vítimas e prestar auxílio aos habitantes, apesar do Presidente dos EUA ter ameaçado suspender a ajuda à Califórnia no início da semana.

O cenário não parece ser o ideal para extinguir o fogo: esperam-se novas tempestades e trovoada na região este fim de semana, numa altura em que a Califórnia já enfrenta um dos maiores combates às chamas da sua história.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.