Tempo
|
A+ / A-

Rússia. Principal opositor de Putin está em coma após suspeita de envenenamento

20 ago, 2020 - 07:34 • Lusa

Alexei Navalny de 44 anos, cujas publicações anticorrupção são amplamente compartilhadas nas redes sociais, já sofreu ataques no passado.

A+ / A-

O opositor russo Alexei Navalny, hospitalizado por suspeitas de envenenamento, está em coma e ligado a um ventilador nos cuidados intensivos de um hospital na Sibéria, anunciou a sua porta-voz.

“Está em coma, em estado grave”, disse Kira Yarmysh na rede social Twitter.

Navalny, de 44 anos, sentiu-se mal num voo de Tomsk, uma cidade na Sibéria, para Moscovo, publicou a porta-voz, acrescentando que o avião fez uma aterragem de emergência em Omsk, na Sibéria, e Navalny estava a sofrer de "envenenamento tóxico".

A porta-voz também disse à estação de rádio Echo Moskvy que durante o voo Navalny estava a suar e pediu-lhe que falasse para poder "concentrar-se no som de uma voz". Foi à casa de banho e perdeu a consciência.

Kira Yarmysh disse que o político deve ter consumido algo do chá que bebeu no início da manhã num café do aeroporto antes de embarcar no avião.

“Os médicos estão a dizer que a toxina foi absorvida mais rapidamente com o líquido quente”, referiu ainda no Twitter, acrescentando que a equipa de Navalny chamou a polícia ao hospital.

No ano passado, Navalny foi levado às pressas da prisão para um hospital, onde cumpria pena após uma prisão administrativa, com o que a sua equipa disse ser suspeita de envenenamento.

Na altura os médicos disseram que ele teve um grave ataque alérgico e mandaram-no de volta para a prisão no dia seguinte.

Principal opositor a Vladimir Putin, o advogado, cujas publicações anticorrupção são amplamente compartilhadas nas redes sociais, já sofreu ataques no passado.

Em 2017, Navalny foi pulverizado nos olhos com um desinfetante quando deixava o seu escritório.

Navalny, os seus apoiantes e famílias são regularmente submetidos a prisões, revistas e pressão policial em toda a Rússia.


[notícia atualizada às 10h23]

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+