|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Incêndios. Risco máximo em 20 concelhos do interior Centro

13 ago, 2020 - 07:14 • Lusa

A temperatura máxima vai subir no Sul e no interior Norte e Centro, enquanto as mínimas descem um pouco.

A+ / A-

Vinte concelhos do interior Centro do país estão, nesta quinta-feira, em risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que prevê para hoje uma pequena subida das temperaturas máximas.

De acordo com o IPMA, estão em risco máximo 20 municípios dos distritos de Viseu, Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Santarém e Leiria.

Em risco muito elevado, o IPMA colocou mais de 90 concelhos, sobretudo do interior Norte e Centro e da região do Algarve, abrangendo os distritos de Bragança, Vila Real, Viseu, Aveiro, Porto, Coimbra, Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Santarém, Leiria e Faro.

De acordo com o IPMA, estão em risco elevado de incêndio mais de 60 municípios dos distritos de Viana do Castelo, Braga, porto, Bragança, Vila Real, Aveiro, Coimbra, Viseu, Leiria, Lisboa, Santarém, Portalegre, Setúbal, Beja e Faro.

Outras dezenas de concelhos sobretudo do litoral e da região do Alentejo estão em risco amarelo.

O risco de incêndio definido pelo IPMA é calculado a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas. Tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.

Mais calor

O IPMA prevê para esta quinta-feira uma pequena subida das temperaturas máximas na região Sul e no interior Norte e Centro e uma pequena descida das temperaturas mínimas.

Está igualmente previsto céu pouco nublado ou limpo, embora com nebulosidade matinal no litoral oeste do Centro e Sul.

As temperaturas máximas vão variar entre os 23º (Viana do Castelo e Aveiro) e os 33º (Évora) e as mínimas vão variar entre os 10º (Bragança) e os 18º (Faro).

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.