Tempo
|
A+ / A-

EUA

Mais de 97 mil crianças infetadas com Covid-19 no regresso às aulas nos EUA

10 ago, 2020 - 17:25 • Joana Azevedo Viana

Números referem-se às duas últimas semanas de julho, numa altura em que as autoridades norte-americanas tentam perceber que papel é que os mais jovens desempenham na transmissão do novo coronavírus.

A+ / A-

Mais de 97 mil crianças residentes nos Estados Unidos da América testaram positivo à Covid-19 nas duas últimas semanas de julho, indica um novo relatório divulgado esta segunda-feira.

O estudo, publicado pela Academia Americana de Pediatria e pela Associação de Hospitais Pediátricos, aponta que, nesses duas semanas, houve um aumento de 40% no número de casos de infeção por Covid-19 entre crianças de diversos estados e cidades analisados.

Os dados na base do estudo foram fornecidos por cada estado e município, sendo que as idades variam consoante a origem: alguns estados incluem no grupo "crianças" todos os que têm até 14 anos de idade. Já o Alabama, por exemplo, expande esse limite etário até aos 24 anos.

A primeira análise desses dados surge numa altura em que, um pouco por todos os EUA, as escolas estão a retomar as aulas presenciais, com as autoridades de saúde a tentarem perceber os efeitos da Covid-19 nos mais jovens e o papel que estes desempenham na propagação do novo coronavírus.

Apesar de alguns líderes norte-americanos, incluindo o Presidente Donald Trump, defenderem que a Covid-19 não representa riscos para as crianças, uma investigação recente sugere que os jovens podem transmitir o vírus tanto quanto os adultos.

Um outro estudo sugere que crianças com até 5 anos de idade transportam uma carga viral superior à dos adultos quando são infetadas com Covid-19, o que levanta novas questões sobre o papel que desempenham na transmissão do vírus.

Desde maio morreram pelo menos 86 crianças vítimas de Covid-19 nos EUA. Na semana passada, um rapaz de 7 anos sem qualquer doença prévia tornou-se a mais jovem vítima do novo coronavírus no estado da Georgia. Na Flórida, dois adolescentes morreram no início de agosto, fazendo subir para 7 o balanço de menores que morreram naquele estado após terem sido infetados.

Esta segunda-feira, os EUA ultrapassaram a barreira dos cinco milhões de infetados com Covid-19.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ironizando
    10 ago, 2020 Cá 20:22
    Isto é tudo mentira e alarmismo para as Empresas não retomarem a atividade. Por cá, por exemplo, nem houve redução de alunos por turma e o governo considera perfeitamente possível abrir totalmente o ensino presencial. Confiamos no governo certamente, pelo menos não vi qualquer movimentação em contrário... Parando com a ironia, não se ponham à tabela e vão atrás das conversas do Costa e do Lacerda-dos-alimento-leves...

Destaques V+