Tempo
|
A+ / A-

Solidariedade social

Refood no Porto roubada e vandalizada. Assaltantes "comeram imensos iogurtes, bolachas" e levaram carrinha

07 ago, 2020 - 15:26

Segundo a vice-coordenadora do Núcleo da Refood Foz do Douro, os assaltantes “deviam estar a passar fome”. Autarca de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde vai apresentar queixa formal junto da PSP.

A+ / A-

As instalações do Núcleo da Refood Foz do Douro, no Porto, foram assaltadas e vandalizadas na madrugada desta sexta-feira, durante a qual os assaltantes levaram comida e a carrinha desta organização de apoio social.

Em declarações à agência Lusa, a vice-coordenadora do Núcleo da Refood Foz do Douro explicou que as instalações, cedidas pela junta de freguesia local, foram alvo de um assalto esta madrugada, acrescentando que os assaltantes levaram comida e a carrinha utilizada pela instituição, a qual tinha sido doada, que é o que mais “preocupação” causa neste momento.

Sofia Reis contou que os assaltantes “entraram no centro de operações, comeram imensos iogurtes e bolachas e vandalizaram o espaço”, acreditando esta responsável que os assaltantes “deviam estar a passar fome” e que “aproveitaram” para levar alguns bens.

A Refood é um movimento voluntário com vários núcleos espalhados pelo país, que trabalha para eliminar o desperdício de alimentos, com a recolha de refeições e sua posterior distribuição aos beneficiários.

Contactado pela Lusa, o presidente da Junta de Freguesia da União das Freguesias Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde, disse que os assaltantes entraram na parte (pré-fabricado) em que a autarquia tinha a funcionar um ateliê para idosos, mas da qual nada levaram.

Nuno Ortigão afirmou que o espaço cedido à Refood é que foi mais afetado, sublinhando que já estão a proceder “à troca de todas as fechaduras”.

O autarca adiantou que vai ser apresentada queixa formal junto da PSP.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Conceicao Santos
    07 ago, 2020 Viseu 15:54
    Dai que somo o 5º da Ue com mais assaltos, mesmo tendo o maior racio de policias.