Tempo
|
A+ / A-

Consumo de cerveja cai 19% no primeiro semestre

07 ago, 2020 - 09:47 • Marta Grosso com redação

Confinamento foi o principal fator de redução da produção e de consumo. Grão-mestre da Confraria da Cerveja dá conta dos números à Renascença.

A+ / A-

O setor da cerveja registou quebras de produção e consumo significativas nos primeiros seis meses do ano. Só no consumo, o mercado interno caiu 19%.

“Os dados do primeiro semestre apontam para que a produção de cerveja em Portugal tenha caído 15% nos seis primeiros meses do ano e o consumo no mercado interno 19%”, revela à Renascença o grão-mestre da Confraria da Cerveja.

Rui Lopes Ferreira explica que “as vendas são feitas fundamentalmente em dois canais: o canal Horeca, de hotéis e restaurantes, e o canal alimentar, aquele que representa a grande distribuição, supermercados e hipermercados”.

Ora, “no canal Horeca, a queda foi de 33%” no primeiro semestre do ano, “que é muito significativa”. Para tal contribuiu, em grande parte, o confinamento a que a população esteve sujeita no âmbito da pandemia de Covid-19 e que obrigou ao encerramento de muitos estabelecimentos.

Já no canal alimentar, “houve uma subida de 16%, que todavia não compensa” a outra queda, dado que “é cerca de metade da perda no canal Horeca”.

O setor não tem ainda dados sobre eventuais efeitos destas quebras no emprego. Segundo o grão-mestre da Confraria da Cerveja, são os pequenos produtores, das chamadas cervejas artesanais, os que estarão em maiores apuros, porque fazem sobretudo vendas diretas.

Nesta sexta-feira, assinala-se o Dia Internacional da Cerveja, criado em 2007, na Califórnia.

Começou como uma celebração no bar dos fundadores, mas expandiu-se para se tornar num evento mundial.

Estão, assim, previstas celebrações nos Estados Unidos, na Austrália, na Áustria, na Bélgica, no Brasil, no Canadá, na Colômbia, na Costa Rica, em El Salvador, Inglaterra, França, Grécia, Honduras, Hong Kong, Hungria, Índia, Irlanda, Israel, Itália, Japão, Letónia, Líbano, Lituânia, Macedónia, Malásia , México, Nova Zelândia, Nicarágua, Noruega, Peru, Polónia, Portugal, Puerto Rico, Roménia, Singapura, Eslováquia, Eslovénia, África do Sul, Sri Lanka, Tailândia, Filipinas, Turquia, Emirados Árabes Unidos, Uruguai, Vanuatu e Venezuela.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+