Tempo
|
A+ / A-

Coronavírus

África ultrapassa um milhão de casos de Covid-19

06 ago, 2020 - 23:08 • Reuters

África do Sul é o país mais duramente atingido no continente, com mais de metade dos casos de África subsaariana e um sistema de saúde sobrecarregado.

A+ / A-

Veja também:


África ultrapassou esta quinta-feira um milhão de casos de Covid-19, segundo a agência Reuters, num sinal de que a doença está a espalhar mais rapidamente num continente que, até agora, parecia estar a passar ao lado do pior da pandemia.

O continente regista agora 1.003.056 casos, dos quais 21.983 morreram e 676.395 recuperaram. A África do Sul – que é o quinto país mais duramente atingido no mundo, com mais de metade dos casos totais da África subsaariana – registou 538.184 casos desde que o primeiro foi detetado no dia 5 de março, segundo o Ministério da Saúde.

Os baixos índices de testes em vários países, menos na África do Sul, significam que as taxas de infeção devem ser mais altas que as oficiais, segundo os especialistas.

Um estudo publicado no mês passado mostrou que morreram mais 17 mil pessoas do que o normal entre maio e julho, permitindo deduzir que estão a morrer mais pessoas de Covid-19 do que os números oficiais indicam.

Muitos países africanos impuseram regimes rigorosos de confinamento e fecharam as suas fronteiras, conseguindo assim ganhar tempo precioso para preparar hospitais, aparelhos de testes e de aprender de países mais duramente atingidos.

Mas a maioria dos estados, cientes dos danos à economia e dos riscos de fome entre a população, levantaram a maioria das restrições.

Apesar dos esforços das autoridades sul-africanas para conter o vírus, os serviços de saúde da África do Sul estão sobrecarregados, com falta de camas, material de proteção e pessoal de enfermagem. Há casos de doentes de Covid-19 a serem tratados lado a lado com pessoas não-infetadas.

O cenário para outros países africanos prevê-se pior, caso o vírus os atinja com a mesma força, uma vez que a África do Sul tem dos sistemas de saúde mais avançados do continente.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+