|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Coimbra

Alfa Pendular descarrila em Soure e faz dois mortos e 43 feridos

31 jul, 2020 - 16:12 • Redação

Descarrilamento ocorreu na zona de Soure após embate numa máquina de trabalho. Comboio circulava no sentido Sul-Norte. Ministro das Infraestruturas já está no local, onde foi montado hospital de campanha. Marcelo envia condolências às famílias das vítimas.

A+ / A-

Saiba mais:


Pelo menos duas pessoas morreram esta sexta-feira no descarrilamento de um Alfa Pendular em Soure, distrito de Coimbra.

As duas vítimas mortais eram operadores da máquina de trabalho da Refer em que o comboio embateu, segundo confirmou à Renascença o presidente da Câmara Municipal de Soure, Mário Jorge Nunes.

Dos 212 passageiros que seguiam no comboio, sete ficaram feridos com gravidade no acidente, para além de 36 feridos ligeiros, de acordo com informação da Autoridade Nacional de Proteção Civil, atualizada às 21h27. Desses, o maquinista é o que inspira maiores cuidados.

O presidente da Câmara de Soure diz que os "feridos politraumatizados" tinham apenas gravidade moderada e que não há feridos em estado crítico.

O maquinista do Alfa Pendular era um dos feridos de média gravidade que inspirava mais cuidados, segundo o comandante do Comando Distrital de Operações de Socorro de Coimbra.

Carlos Luís Tavares referiu que o número de vítimas mortais e feridos graves está "fechado", podendo haver ainda algumas alterações quanto ao número de feridos ligeiros.

Segundo a médica do INEM Paula Neto, há duas crianças entre os feridos ligeiros, sendo que uma já foi transportada para o Hospital Pediátrico de Coimbra.

"Está aqui um grande movimento, foi montado um hospital de campanha e temos feridos com alguma gravidade", descreveu, por sua vez, o presidente da Junta de Freguesia de Soure, logo após o acidente. António Mota refere que "os passageiros do comboio foram todos canalizados para o pavilhão municipal", considerando ainda que "os responsáveis pela Proteção Civil trabalharam de forma eficaz e com tudo aquilo que é necessário".

Já o presidente da Câmara Municipal adianta à Renascença que está a ser a organizada a evacuação dos passageiros que saíram ilesos do acidente. Os passageiros serão transportados, em autocarros municipais e da CP, para a estação de Alfarelos, para daí seguirem viagem para norte. A circulação ferroviária entre as estações de Alfarelos e Pombal, na Linha do Norte, está suspensa, sem perspetivas de reabertura. A CP brante transbordo rodoviário aos passageiros dos comboios em circulação.

Os passageiros sem ferimentos tiveram acompanhamento psicológico e de enfermagem, por parte dos técnicos dos municípios e também das IPSS de Soure, que se disponibilizaram para dar esse apoio, revelou o autarca.

O Presidente da República já veio lamentar o acidente e apresenta "sentidas condolências aos familiares e amigos das vítimas mortais" e o ministro das Infraestrutura, Pedro Nuno Santos, já está no local do acidente.

Na sua página, a Proteção Civil adianta que no local estavam, pelas 18h30, 225 operacionais, apoiados por 85 viaturas terrestres e dois meios aéreos, entre os quais pelo menos um helicóptero do INEM.

O descarrilamento do comboio, que seguia no sentido Sul-Norte com 212 passageiros a bordo, ocorreu após o embate entre o Alfa Pendular e uma máquina de trabalho, tendo o alerta sido dado às 15h30, afirmou fonte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) à agência Lusa.

O embate ocorreu na zona de Casalinhos, concelho de Soure. Andreia Rodrigues, funcionária de um restaurante próximo do local, descreveu o que aconteceu: "Estávamos a almoçar e de repente ouvimos um barulho muito forte, uma pancada e muito fumo pelo ar, uma nuvem de fumo mesmo muito grande".

O Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários revelou, entretanto, que vai investigar o acidente.Fonte do GPIAAF disse à agência Lusa que a equipa de investigação já está a caminho do local para dar início às investigações e apurar as circunstâncias em que se deu o acidente.

[Notícia atualizada às 21h26]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • MANUEL DA COSTA
    01 ago, 2020 SYDNEY - AUSTRÁLIA 12:05
    O comboio de passageiros, não descarrilou, mas chocou com a máquina que indevidamente se encontrava no mesmo caminho. Digo indevidamente, devido à inconsciência ou incompetência de quem seria responsável, sabendo que naquela ocasião um comboio rápido iria ali passar. Haja um apuramento de responsabilidades e o culpado seja severa e criminalmente punido, para exemplo de tantos outros que ocupam lugares sem que para isso estejam habilitados e sejam responsabilizados.
  • ANTONIO FERREIRA
    01 ago, 2020 09:53
    Segundom um Ministro foi para aprender ...incompetentes