|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

INE

Queda histórica. PIB português caiu 16,5% no segundo trimestre

31 jul, 2020 - 09:36 • Redação com Lusa

A nível europeu, o PIB da Zona Euro afundou 15% no 2.º trimestre e Portugal registou o quarto maior recuo.

A+ / A-
Graça Franco: “O mundo parou e o turismo perdeu-se para todo este ano”
Graça Franco: “O mundo parou e o turismo perdeu-se para todo este ano”

Os números do INE revelam que no trimestre do confinamento e do Estado de Emergência o Produto Interno Bruto (PIB) de Portugal sofreu uma contração de 16,5% face ao segundo trimestre de 2019. Face ao primeiro trimestre a quebra foi de 14,1%.

"Refletindo o impacto económico da pandemia, o PIB registou uma forte contração em termos reais no 2.º trimestre de 2020, tendo diminuído 16,5% em termos homólogos, após a redução de 2,3% no trimestre anterior", pode ler-se numa estimativa rápida divulgada.

No trimestre em que se registou a maior queda de sempre do PIB português em termos homólogos face ao ano anterior, a queda em cadeia - relativamente ao primeiro trimestre do ano - foi de 14,1%, adiantou também.

“Este resultado é explicado em larga medida pelo contributo negativo da procura interna para a variação homóloga do PIB, que foi consideravelmente mais negativo que o observado no trimestre anterior, refletindo a expressiva contração do consumo privado e do investimento”, de acordo com o INE.

A “procura externa líquida também se acentuou no 2º trimestre, traduzindo a diminuição mais significativa das Exportações de Bens e Serviços que a observada nas Importações de Bens e Serviços devido em grande medida à quase interrupção do turismo de não residentes”, justifica ainda.

Outras quedas europeias. O PIB de Espanha afundou 22,1,5% no segundo trimestre face ao período homólogo e 18,5% contra o trimestre anterior. Já a França revelou que a quebra homóloga do PIB foi de 19% (13,8% face ao trimestre anterior) e a Itália que a contração no mesmo trimestre foi de 17,3% (12,4% face ao primeiro trimestre).

PIB da Zona Euro afunda 15%

A economia da Zona Euro teve uma contração homóloga de 15% no segundo trimestre de 2020, altura de grandes restrições devido à pandemia de covid-19, com Portugal a registar o quarto maior declínio, divulgou o Eurostat.

Segundo a estimativa rápida preliminar hoje divulgada pelo Eurostat, no segundo trimestre deste ano, quando as medidas de contenção para a covid-19 adotadas pelos Estados-membros tiveram maior impacto na economia, o Produto Interno Bruto (PIB) caiu 15% na zona euro e 14,4% no conjunto da União Europeia (UE) em comparação com o mesmo período de 2019.

Dos Estados-membros para os quais existem dados disponíveis para o segundo trimestre de 2020, Espanha (-22,1%) foi o país europeu com maior declínio na variação homóloga, seguindo-se França (-19%) e Itália (-17,3%).

De acordo com estes dados do gabinete de estatísticas comunitário, Portugal teve, neste período, a quarta queda mais acentuada, ao afundar 16,5%, como divulgado pelo Instituto Nacional de Estatística.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.