Tempo
|
A+ / A-

Covid-19

Bares e discotecas com regras de cafés, sem pista de dança e com horário limitado

30 jul, 2020 - 14:00 • Redação

Os bares e as discotecas vão poder abrir em todo o país, até às 20h00, e usar o espaço exterior como esplanada. Os restaurantes, que até agora estavam obrigados a fechar às 23h00, vão passar a fechar à 1h00.

A+ / A-

Veja também:


Os bares e as discotecas vão poder abrir em todo o país, até às 20h00, desde que funcionem com as mesmas regras que os cafés e as pastelarias agora cumprem. Ou seja, sem pistas de dança.

O anúncio oficial foi avançado, esta quinta-feira, Mariana Vieira da Silva, atual ministra de Estado e da Presidência, em conferência de imprensa à saída do conselho de ministros.

"Os bares e discotecas continuam encerrados, aquilo que se permite é aos bares que queriam funcionar como cafés ou pastelrias, o possam fazer sem alterar a sua atividade como antes tinham de fazer", explica.

Estes espaços, como tinha já sido noticiado, vão poder servir alimentação ligeira, como sandwiches e salgados. Assim, tanto os bares como as discotecas podem ocupar os espaços de dança com mesas, desde que sejam respeitadas as normas de distanciamento social impostas pela Direção-Geral da Saúde. Também vão poder usar o espaço exterior como esplanada.

Os restaurantes passam a poder ter entradas até à meia-noite, mas o encerramento tem de se verificar até à 1h00.

À Renascença, o presidente da Associação Portuguesa de Bares, Discotecas e Animadores fala em medidas impensáveis que não vão permitir ao setor recuperar do impacto da pandemia.

“Isso não pode ser verdade. Uma discoteca que fecha às 20h00? Uma discoteca que fecha antes de as pessoas entrarem? Temos snacks, tostas, hambúrgueres. As discotecas sempre funcionaram com este tipo de comida, mas se fecharam às 20h00 é impossível trabalharem. O ideal era fechar às 6h00, mas, tendo em conta a pandemia e essas situações todas, fechamos às 4h00, um bocadinho mais cedo”, disse Hugo Cardoso.

Os restaurantes, que até agora estavam obrigados a fechar às 23h00, vão passar a fechar à 1h00. A medida deverá ser tomada, sobretudo, porque há muitos espaços que fecham a porta ao público, mas mantêm os clientes no interior até tarde, o que dificulta a ação da polícia.

Além disso, os clientes passam a poder entrar nos restaurantes até à meia-noite, em vez das atuais 23h00.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    30 jul, 2020 Lisboa 17:34
    Preferem ficar fechados a 100%? Era a diferença de 2 h entre o fechar antes e o fechar agora que vos ia salvar o negócio, agora, para entupirem os hospitais depois? Ou alguém acredita que num espaço fechado e limitado, cheio de adolescentes com hormonas aos saltos e álcool a correr à fartasana, as regras anti-Covid não iriam demorar aí uns 5 minutos, a irem para o espaço?