Covid-19

Na única freguesia de Lisboa em estado de calamidade, não há testes para funcionários de centro de dia

28 jul, 2020 - 16:40 • Joana Bourgard

Francisco e Emília são dois dos mais de 50 utentes do Centro Social Paroquial da Charneca-Galinheiras, freguesia de Santa Clara. Ambos com mais de 80 anos, recebem os cuidados do centro de dia em casa, com funcionários que fazem a higiene pessoal, levam refeições ao domicílio e fazem sessões de animação sociocultural. A preocupação da diretora do Centro Social Paroquial com os utentes do centro de dia, todos em grupos de risco, levou-a a questionar as autoridades de saúde sobre um reforço de testes aos funcionários que diariamente vão a casa dos utentes. Uma questão colocada há mais de 15 dias e que ainda não obteve resposta. Questionado pela Renascença, o vereador da Proteção Civil da Câmara de Lisboa diz que "não se pode criar um estigma" entre freguesias da cidade.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.