|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Covid-19

Uso de máscara na rua passa a ser obrigatório na Madeira

28 jul, 2020 - 11:49 • Joana Gonçalves

Medida entra em vigor a partir de 1 de Agosto. O anúncio será feito esta terça-feira, em conferência de imprensa.

A+ / A-

O Governo Regional da Madeira prepara-se para decretar o uso obrigatório de máscaras nas ruas do arquipélago. A notícia foi avançada, esta terça-feira, pelo Diário de Notícias da Madeira, que adianta que a medida deverá ser anunciada oficialmente pelo Governo Regional às 18h, em conferência de imprensa.

A medida surge como reforço do combate à pandemia de Covid-19, um mês depois da reabertura do aeroporto da Madeira, que marcou a retoma gradual do turismo na ilha, um dos setores mais afetados pelo surto do novo coronavírus. A Pérola do Atlântico é assim a primeira região de Portugal a decretar obrigatório o uso de máscara nas ruas.

A utilização de máscara na Madeira é, desde 22 de abril, obrigatória nas atividades de contacto com o público e passou a ser também regra nos espaços comerciais e transportes da região autónoma a 1 de maio.

Medidas semelhantes têm sido adotadas em várias cidades europeias, como por exemplo, em Antuérpia (Bélgica), nalgumas localidades turísticas francesas (Nice, Argelès-sur-mer e La Rochelle) e em regiões espanholas (Catalunha, Galiza, Múrcia), sendo que o uso de máscara nestas localidades passou a ser obrigatório também na rua, em casos de ruas movimentadas ou com grande afluência turística, mercados ao ar livre ou outras zonas de acesso público.

Portugal tem registado na última semana um decréscimo sucessivo de casos ativos. A última atualização disponível dá conta de um aumento de casos recuperados (158) superior ao de novos infetados (135). A região de Lisboa e Vale do Tejo continua a ser o epicentro da epidemia em Portugal, com 75% dos novos casos confirmados de Covid-19.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ivo Pestana
    28 jul, 2020 Funchal 12:50
    O Governo Regional decreta, mas quem obriga é a Covid -19. Nesta fase acho bem. Agora, é preciso saber a constitucionalidade da medida. Agradeço a quem me esclareça. Cautela!