Tempo
|
A+ / A-

Inovação Social em Évora. Concurso abre portas a empreendedores

28 jul, 2020 - 10:46 • Rosário Silva

O “CIS Empreende” é a mais recente iniciativa da Fundação Eugénio de Almeida e tem candidaturas abertas até 30 de setembro.

A+ / A-

Para distinguir a apoiar projetos de inovação social, a Fundação Eugénio de Almeida (FEA) acaba de lançar o “CIS Empreende”. Trata-se de um Concurso de Inovação Social repartido por duas categorias (ideação ou crescimento), em resposta a problemas sociais como erradicar a pobreza e a fome, saúde e educação de qualidade, trabalho digno e crescimento económico e ação climática.

“Procuramos pessoas empreendedoras, comprometidas com o desenvolvimento das suas ideias e iniciativas, e que tenham como fim, responder aos problemas sociais enquadrados nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, justifica Henrique Sim-Sim, coordenador da Área Social e de Desenvolvimento da FEA.

Com a iniciativa, a instituição que tem sede em Évora, pretende ampliar a rede de iniciativas inovadoras na região, como forma de contribuir para minimizar os diferentes problemas sociais.

“Sobretudo, procuramos boas ideias com aplicabilidade concreta na região”, acentua Henrique Sim-Sim, esclarecendo, ainda, que a “iniciativa decorre integralmente de forma digital”, tendo para o efeito, “sido estabelecida uma parceria tecnológica com a startup portuguesa Dreamshaper, que vai disponibilizar a sua plataforma digital, reconhecida internacionalmente, para suportar toda a informação referente às ideias e projetos a concurso.”

Com candidaturas abertas até 30 de setembro, o “CIS Empreende” vai distinguir as duas melhores ideias e os dois melhores projetos com a incubação virtual no Centro de Inovação Social, sendo disponibilizados serviços de consultoria no valor de 1.000 e 500 euros, respetivamente, para os primeiros e segundos classificados em cada uma das duas categorias.

Além destes apoios aos projetos vencedores, “o concurso inclui também um Programa de Aceleração para os 16 finalistas, contribuindo dessa forma para o reforço de competências e para a melhoria das diferentes ideias e projetos”, acrescenta o responsável pela área social da FEA.

Os interessados podem concorrer de forma individual ou em equipa, “procurando-se pessoas que sejam os autores de uma iniciativa com carácter inovador, com potencial de escalabilidade, que assente em modelos de negócio sustentável e crie impacto social positivo nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, indica a nota de apresentação da iniciativa enviada à Renascença.

O concurso tem o apoio dos fundos comunitários, através do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego, Portugal 2020, Portugal Inovação Social, além de investidores públicos e privados.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.