Tempo
|
A+ / A-

​Rui Barreiro: "Época do Sporting foi má, próxima é decisiva para o clube"

27 jul, 2020 - 12:47 • João Paulo Ribeiro

Antigo conselheiro leonino faz apelo à união de todos os sócios e adeptos leoninos, mas deixa aviso a Varandas: "as contratações não podem falhar".

A+ / A-

O antigo conselheiro leonino Rui Barreiro diz que "não há adjetivos” para descrever a má temporada do Sporting e alerta que a próxima época vai ser decisiva para Frederico Varandas.

O Sporting concluiu a época no quarto lugar da Liga, sob o comando técnico de Rúben Amorim. Os leões ficaram atrás do FC Porto, Benfica e Sporting de Braga.

Rúben Amorim, de resto, contribuiu para a boa temporada dos minhotos, antes de ser convencido por Frederico Varandas a rumar a Alvalade. Nessa altura, com 11 jornadas por disputar, o Sporting estava no 4º lugar, a quatro pontos do Braga.

Ruben Amorim chegou a Alvalade no início de março, a equipa subiu de rendimento e chegou ao terceiro lugar, mas os últimos três jogos deitaram tudo a perder. Derrota no Dragão com o FC Porto, empate em Alvalade com o Vitória de Setúbal e nova derrota, a fechar a época, na Luz, diante do rival Benfica confirmaram aquilo que, na opinião do antigo conselheiro leonino, Rui Barreiro, é inquestionavelmente, uma má época.

"Não há adjetivos positivos para qualificar esta temporada. Ficar no quarto lugar é mau. Foram várias as vicissitudes, vários treinadores, contratações que não funcionaram, etc. É preciso perceber que o próximo ano é decisivo e tem de ser de viragem no clube. É urgente conquistar títulos e alcançar a Liga dos Campeões", diz o antigo conselheiro leonino em declarações a Bola Branca.


Próxima temporada decisiva para Varandas

Rui Barreiro olha para a próxima época como um momento de crucial importância para o Sporting e um teste decisivo à presidência de Frederico Varandas.

"É importante que os sócios e adeptos se unam em redor da equipa, mas exige-se a quem está à frente do clube que tome as decisões certas e perceba a necessidade de vitórias e títulos. O Sporting é um grande clube porque tem adeptos que continuam a acreditar", acrescenta.

Contratar pouco e bem

Para que a próxima época seja, de facto, extraordinária, Rui Barreiro apela a um trabalho de grande rigor no mercado de transferências.

"Não precisamos de contratar muito, precisamos é de contratar bem. Um dos problemas dos últimos anos tem sido o elevado número de jogadores adquiridos pelo clube. Com o antigo presidente foram mais de 100 e esse ensinamento tem de servir, também, para os atuais dirigentes. Além disso, há que continuar a potenciar os jogadores da formação pois o clube tem ótima matéria prima", concluiu.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.