Tempo
|
A+ / A-

Angelus

“Jovens, não se esqueçam dos avós. São as vossas raízes”, lembra o Papa

26 jul, 2020 - 12:52 • Aura Miguel

“Uma árvore separada das raízes não cresce, não dá flores nem frutos”, sublinhou Francisco durante o Angelus deste domingo, Dia dos Avós.

A+ / A-
“Jovens, não se esqueçam dos avós. São as vossas raízes”, lembra o Papa
“Jovens, não se esqueçam dos avós. São as vossas raízes”, lembra o Papa

Na festa de S. Joaquim e Sant’Ana, avós de Jesus, que se comemora neste domingo, o Papa Francisco pediu aos jovens um especial gesto de ternura “com os idosos”.

O apelo destina-se, em especial aos “mais solitários, em lares e residências, que há tantos meses não veem os seus entes queridos”.

“Queridos jovens, cada um destes idosos é vosso avô! Não os deixem sós. Usem a fantasia do amor, façam telefonemas, videochamadas, enviem mensagens, ouçam-nos e, sempre que possível, em conformidade com as normas sanitárias, ide encontrá-los”, apelou Francisco.

“Enviem-lhes um abraço”, insistiu com veemência.

O Papa citou ainda um poeta argentino para chamar a atenção da importância dos avós: “Eles são as vossas raízes. Uma árvore separada das raízes não cresce, não dá flores nem frutos”, sublinhou.

“É por isso que a união e ligação com vossas raízes é importante. O que da árvore floresce vem daquilo que tem enterrado, diz um poeta da minha terra natal. Por isso, convido-vos a dar um grande aplauso aos nossos avós”, acrescentou Francisco.

Na reflexão que fez sobre o Evangelho deste domingo, o Papa alertou contra os que “se contentam com coisas atrativas e efémeras, de brilho intenso mas ilusório, porque depois dão lugar ao escuro”.

“O Reino dos céus é o contrário das coisas supérfluas que o mundo oferece; é o contrário de uma vida banal; é um tesouro que renova a vida todos os dias e a dilata para horizontes mais vastos”, destacou.

O Papa citou ainda um poeta argentino para chamar a atenção da importância dos avós: “Eles são as vossas raízes. Uma árvore separada das raízes não cresce, não dá flores nem frutos”, sublinhou.

“É por isso que a união e ligação com vossas raízes é importante. O que da árvore floresce vem daquilo que tem enterrado, diz um poeta da minha terra natal. Por isso, convido-vos a dar um grande aplauso aos nossos avós”, acrescentou Francisco.

Na reflexão que fez sobre o Evangelho deste domingo, o Papa alertou contra os que “se contentam com coisas atrativas e efémeras, de brilho intenso mas ilusório, porque depois dão lugar ao escuro”.

“O Reino dos céus é o contrário das coisas supérfluas que o mundo oferece; é o contrário de uma vida banal; é um tesouro que renova a vida todos os dias e a dilata para horizontes mais vastos”, destacou.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.