Tempo
|
A+ / A-

Vindima de 2020 vai dar 102 mil pipas de vinho do Porto

23 jul, 2020 - 15:45 • Olímpia Mairos

São menos seis mil pipas, em comparação com o último ano. O número de pipas a beneficiar na vindima deste ano foi fixado, esta quinta-feira, pelo Instituto dos Vinhos do Douro e Porto. O benefício é a quantidade de mosto que cada viticultor pode destinar à produção de vinho do Porto.

A+ / A-

A Região Demarcada do Douro vai transformar 102 mil pipas de mosto em vinho do Porto na vindima deste ano, menos seis mil pipas do que na anterior campanha.

O conselho interprofissional do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP), que se reuniu esta quinta-feira, em Peso da Régua, fixou em 92 mil o número de pipas (550 litros cada) a beneficiar nesta vindima, às quais se juntam mais 10 mil para a reserva qualitativa, perfazendo o total de 102 mil pipas.

De acordo com o presidente do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP), Gilberto Igrejas, as 10 mil pipas para a reserva qualitativa “são suportadas pelo reforço dos cinco milhões de euros que o Governo disponibilizou para a Região Demarcada do Douro”.

O benefício é a quantidade de mosto que cada viticultor pode destinar à produção de vinho do Porto.

Em 2019, foram transformadas 108 mil pipas de vinho do Porto na mais antiga região demarcada do mundo.

O benefício é considerado pelos vitivinicultores do Douro como a sua “maior fonte de receita”, chegando a representar, em alguns acasos, “100% do rendimento”.

Para se fixar o benefício, são avaliados vários parâmetros, como as previsões de produção, as expectativas de comercialização e os níveis de "stock".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+