|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Mercado de transferências mexe com as manchetes

23 jul, 2020 - 08:22 • Redação

Interesse do FC Porto em Pedro Gonçalves, do Famalicão, e do Sporting no central Jemerson, do Mónaco, em destaque nos jornais desportivos, esta quinta-feira.

A+ / A-

Apesar das dúvidas sobre como se vão comportar os clubes no ataque ao mercado de transferências, devido ao impacto financeiro que a pandemia está a provocar, abriu a época das notícias e rumores de mercado.

Na edição desta quinta-feira, "O Jogo" garante que Pedro Gonçalves está "nos planos do Dragão". FC Porto quis saber quanto quer o Famalicão pelo médio. Contratações portistas estão dependentes das vendas, em face da necessidade de cumprimento do "fair-play" financeiro.

O "Record" puxa um alvo do Sporting para manchete: "Jemerson na lista". Central do Mónaco na mira para a próxima época. Brasileiro de 27 anos joga pelo lado direito. Jemerson entrará nas contas, explica o diário, se Neto e Ilori saírem.

O negócio por Feddal, central esquerdino do Betis, sofreu um revés, devido um problema físico diagnosticado pelos clínicos do Sporting, mas os três desportivos garantem que a possibilidade de o marroquino rumar a Alvalade continua em cima da mesa.

"A Bola" contonar o mercado e dá maior destaque na primeira página a Gonçalo Ramos: "Obsessão pelo golo". Avançado tinha garantido à família que ia marcar, nem que jogasse dez minutos. O "Record" também conta a história do jogador do Benfica.

Do mercado da Luz, "A Bola" regista que Rúben Semedo está mais perto da Luz; o "Record" diz que Everton Cebolinha, do Grémio, está disponível para o Benfica; "O Jogo" garante que Vieira reserva 40 milhões para dupla do Flamengo: Gerson e Bruno Henrique.

Destaque, ainda, para Eduardo na primeira página do jornal "A Bola". O guarda-redes do Braga, campeão da Europa em 2016, termina a carreira no sábado.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.