Tempo
|
A+ / A-

​Rússia anuncia "êxito" nas provas clínicas de vacina contra a Covid-19

20 jul, 2020 - 13:51 • Lusa

Os resultados das análises mostram "de forma inequívoca que todos os voluntários desenvolveram uma resposta imunitária, como resultado da vacina", indica o Ministério da Defesa.

A+ / A-

Veja também:


A Rússia anunciou esta segunda-feira ter concluído com "êxito" a fase de provas clínicas de uma vacina contra o covid-19 que foram realizadas em conjunto com o Centro Nacional de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya.

"Na manhã do dia 20 de julho [hoje], o segundo grupo de voluntários recebeu alta", afirmou o Ministério da Defesa através de um comunicado referindo que as provas clínicas foram executadas no Hospital Militar Central Burdenko, Moscovo.

A mesma nota indica que "os resultados das análises mostram de forma inequívoca que todos os voluntários desenvolveram uma resposta imunitária, como resultado da vacina".

De acordo com o ministério, a vacina não provocou "complicações" ou "reações indesejadas".

Os voluntários foram vacinados no passado dia 23 de junho sendo que no próximo dia 04 de agosto vão ser submetidos a uma série de novas análises de controlo para confirmação dos resultados e inocuidade da vacina.

O Ministério da Defesa sublinhou que as provas clínicas da vacina foram realizadas "em concordância com a metodologia científica e com a legislação em vigor, sem encurtar os prazos da investigação para que sejam evitados riscos posteriores".

Segundo os dados oficiais, na Rússia morreram 12.300 pessoas de covid-19 e registaram-se 777.000 casos de infeção.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 601 mil mortos e infetou mais de 14,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência de notícias France-Presse (AFP).

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+