Portuguesa MARO cantou com Eric Clapton na quarentena. “Chorei quando recebi o vídeo dele”

14 jul, 2020 - 20:19 • Inês Rocha

MARO nunca sonhou que poderia um dia cantar “Tears in Heaven” com um dos seus ídolos de infância. Mas aconteceu mesmo. Dois anos e meio depois da última conversa com a Renascença, a cantora portuguesa conta como tudo mudou: lançou cinco álbuns, gravou e correu o mundo com Jacob Collier, assinou contrato com produtora do lendário Quincy Jones. A pandemia trocou-lhe as voltas, mas acabou a fazer música com mais de duas dezenas de artistas de todo o mundo.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.