|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Coronavírus

Mistério no mar. Pescadores infetados apesar de 35 dias sem contacto com terra firme

15 jul, 2020 - 20:55 • Filipe d'Avillez

A tripulação do Echizen Maru testou negativo e fez uma quarentena de duas semanas antes de embarcar. Especialistas não entendem como é que a infeção subiu a bordo do navio.

A+ / A-

Veja também:


O caso de um surto de Covid-19 num navio pesqueiro ao largo da Argentina está a confundir as autoridades daquele país.

Os 61 tripulantes do Echizen Maru foram todos testados e sujeitos a uma quarentena de duas semanas antes de o navio partir para o mar, onde passou 35 dias.

No regresso, porém, 57 dos pescadores estavam infetados com o novo coronavírus. Dos restantes quatro tripulantes, dois testaram negativo e outros dois ainda esperam os resultados.

“É difícil estabelecer como é que esta tripulação foi infetada, tendo em conta que durante 35 dias não tiveram contacto com terra firme”, disse Alejandra Alfaro, diretora de saúde de Tierra del Fuego, a região da Argentina onde o navio atracou. Uma equipa vai agora analisar a cronologia dos sintomas, para tentar perceber como se espalhou o vírus.

Foi montado um cordão sanitário em torno do barco, para impedir o acesso, num país onde já morreram mais de 1.800 pessoas de Covid-19.

Leandro Ballatore, diretor do departamento de doenças infeciosas no hospital regional de Ushuaia disse, citado pelo "Mail Online", que este é um caso que “foge a todas as descrições publicadas na literatura, pois nunca foi descrito na literatura um período de incubação tão grande”, acrescentando que “não conseguimos explicar como é que os sintomas apareceram”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Desabafo Assim
    16 jul, 2020 18:39
    No início, pensando nos outros e por consideração, usava máscara contra o facto da ministra dizer que quem a usava estava virulento ou era enfermeiro, passou essa fase ridícula e agora estão convencidos que a máscara e o lavar mãos evita o vírus ao ponto de garantir segurança encostadinhos uns aos outros. A máscara capaz de filtrar um vírus torna as máscaras atuais ridículas, hoje a máscara é para evitar lançamentos, juntamente com a distancia maior que um metro, na realidade não filtra o vírus, encostadinhos ou falando a cm, em espaços fechados é completamente ineficaz, dai também reconhecer lucidez quando dizia que era uma falsa sensação de segurança.