|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Grupo de reflexão "em alerta" para as eleições do Benfica

13 jul, 2020 - 12:45 • João Fonseca

Braz Frade e Manuel Brito são os rostos de um conjunto de sócios benfiquistas que decidiram pensar o presente e o futuro desportivo e económico do clube, em contexto Covid-19.

A+ / A-

O cenário económico que se coloca aos clubes de futebol e os maus resultados desportivos do Benfica nos últimos três anos levaram um conjunto de sócios encarnados a criar um grupo de reflexão que possa enquadrar todos os temas que tenham relevância no atual contexto.

Braz Frade, antigo dirigente, e Manuel Brito, filho do ex-presidente Jorge de Brito, são para já os rostos visíveis de um grupo que reúne todas as semanas e que vai ganhando adeptos que, recentemente ou no passado, tenham pertencido aos órgãos sociais ou que nunca tenham exercido cargos como dirigentes do Benfica.

Braz Frade, já apontado como potencial candidato a presidente do Benfica, não sente que este seja o momento para avançar, embora esteja disponível em circunstâncias especiais. Em entrevista a Bola Branca, explica os motivos para o surgimento do grupo, afastando a ideia de que a sua criação seja para fazer oposição a Luís Filipe Vieira ou até mesmo com o intuito de criar uma lista que se iria submeter a sufrágio nas eleições de outubro.

"Pode até acontecer, se se verificarem uma série de factos que a isso obriguem. Mas não me parece que seja o caso. A nossa intenção quando começamos a falar não tinha nada a ver com as eleições. Agora, se do grupo evoluir uma candidatura numas eleições, nestas ou noutras a seguir, talvez. Pode ser que apareça, mas não diria que está alguma coisa planeada, porque não está", começa por esclarecer o antigo vice-presidente das águias.

Vieira vai de mais a menos


Admitindo que a gestão desportiva nos últimos três anos "não tem sido brilhante" e que esta época foi mesmo "um desastre", o posicionamento público deste grupo faz-se também como base de preparação para um futuro que pode ser mais imediato que o previsto. As citações do presidente encarnado em processos judiciais podem vir a alterar o cenário de continuidade no clube e são estas também as preocupações dos elementos que compõem o grupo.

Braz Frade dá conta do reconhecimento de todos pela obra "absolutamente fantástica" feita por Luís Filipe Vieira nos seus mandatos, pois sublinha que "tudo tem melhorado". Porém, os anos mais recentes "não correram bem desportivamente".

O grupo de reflexão tem-se desdobrado semanalmente em reuniões que visam estudar e aprofundar dossiers de várias temáticas e quer ajudar a encontrar soluções para os tempos difíceis que se avizinham em contexto de pandemia.

Análise à possibilidade "JJ"


Jorge Jesus é, naturalmente, tema de conversa e sem "condicionar as conversas", porque, como explica o ex-dirigente das águias, importante "é que o treinador treine bem e que a equipa jogue bem".

"Há muitas pessoas que não querem e não gostam da ideia, há outras que gostam da ideia e outras que pura e simplesmente lhes é indiferente. Há uma direção em funções e tem que escolher um treinador e eu espero que escolha o melhor possível", acrescenta Braz Frade.

Preocupados e atentos ao desempenho desportivo do Benfica, o grupo de reflexão sustenta a tese de que este percalço não é razão para que "mude tudo de um dia para o outro".

Percebendo a legitimidade no avanço de candidatos à sucessão de Luís Filipe Vieira, Braz Frade formula um pedido: "Apareçam bem preparados e com capacidade de discussão séria que os temas de um clube da dimensão do Benfica implicam."

Contra as "listas do bota abaixo", o grupo vai continuar a reunir, a pensar o Benfica e pronto a avançar para as eleições de outubro, caso a situação assim o exija, constituindo-se como multidisciplinar e integrando especialistas reconhecidos nas principais áreas relevantes da vida do clube.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Juíz Vermelho
    13 jul, 2020 Catedral da Luz 13:53
    Se não vão apresentar candidato, nem lista às Eleições, então andam aqui "com reflexões" para quê? Para terem o nome a aparecer nos jornais?