|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

Ribeiro Cristovão
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

​Às portas do título

09 jul, 2020 • Opinião de Ribeiro Cristovão


Ainda que não seja real o quadro antes traçado, ou seja, o FC Porto não ganhe o campeonato no sofá, a vitória final não lhe vai escapar.

A questão do título de campeão nacional de futebol pode ficar resolvida na noite desta quinta-feira. Nem tudo aponta nesse sentido, é um facto, mas há também elementos suficientes para se poder pensar que as dúvidas acumuladas ao longo de semanas vão terminar na cidade de Famalicão, quando chegar ao fim o jogo entre a equipa local e o Sport Lisboa e Benfica.

Primeiro, jogará o Futebol Clube do Porto em Tondela, onde as dificuldades dos portistas não deixarão de estar presentes, mas parecendo muito provável que as consigam ultrapassar.

As características evidenciadas pela equipa de Sérgio Conceição foram determinantes em alguns jogos recentes, e foi aí que assentou uma boa parte do seu sucesso.

Ganhando em Tondela, como parece possível, o FC Porto envia de imediato, mais para norte, uma elevada pressão à qual a formação agora de Veríssimo pode não ter capacidade de resistir.

O estado letárgico em que a equipa benfiquista caiu há largas semanas não desapareceu apenas porque foi capaz de ganhar ao Boavista num jogo em que repetiu erros que a marcaram muito ao longo dos últimos meses.

Porém, ainda que não seja real o quadro antes traçado, ou seja, o FC Porto não ganhe o campeonato no sofá, a vitória final não lhe vai escapar, e com toda a justiça, como reconhece a generalidade dos adeptos do nosso futebol doméstico.

Vamos esperar para ver. A jornada ontem iniciada só vai terminar no sábado e até lá algumas surpresas podem estar à nossa espera.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.