|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Tráfego aéreo desceu para metade nos primeiros seis meses de 2020

08 jul, 2020 - 23:27 • Manuela Pires

Nos meses de março e abril a queda chegou mesmo a ultrapassar os 90%, mas começou a recuperar em junho e julho.

A+ / A-

Veja também:


O tráfego aéreo gerido pela NAV caiu mais de 50% nos primeiros seis meses do ano.

Segundo os dados divulgados pela empresa de serviços de navegação aérea, no mês de junho a situação melhorou um pouco mas está ainda muito longe dos dados do ano passado.

Contas feitas, trata-se de uma quebra de quase 90% entre junho do ano passado e o mesmo mês deste ano. Apesar de os valores continuarem ainda muito baixos, o que é certo é que de maio para junho a NAV regista um crescimento superior a três mil voos em Portugal e os dados iniciais de julho apontam para uma nova melhoria.

Recuando no tempo, contudo, nos primeiros seis meses do ano a NAV controlou 179 mil voos, o que quer dizer menos 54% do tráfego registado o ano passado no mesmo período.

A queda abrupta deu-se em março, quando foram tomadas as medidas de combate à Covid-19, o que incluiu o encerramento e a limitação de espaços aéreos. Mas abril foi mesmo o pior mês, com menos 94% de movimentos no espaço sob responsabilidade portuguesa.

De acordo com os dados avançados pela NAV, a Torre de Controlo de Faro foi a que contabilizou menos voos no primeiro semestre do ano, menos 70%, comparando com o ano passado, ao contrário de Cascais e Santa Maria que registaram quebras de apenas 30%.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.