Covid-19

"Basta um transporte público cheio para levar a um aumento de infeções"

06 jul, 2020 - 07:00 • Joana Bourgard , João Carlos Malta

Guilherme Duarte é médico de saúde pública na Amadora, e membro da direção associação nacional de profissionais daquela especialidade, e sobre a polémica em relação aos transportes públicos acredita que a média de 50% de ocupação de nada vale porque basta um autocarro, um transporte cheio, para levar a um aumento de infeções. O especialista explica que a saúde pública não é uma atividade exata, e por isso gere muitos cinzentos, tem de pesar muito bem os prós e os contras de cada medida: "Se não houver transporte para as pessoas, elas deixam de ir trabalhar, diminuem a sua produtividade económica, e temos problemas para as pessoas que não conseguiram trabalhar, nem pôr comida na mesa."

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.