Tempo
|
A+ / A-

Entrevista a Augsto Santos Silva

Excluir Portugal dos corredores de viagem internacionais? “Uma decisão errada e absurda”

03 jul, 2020 - 20:35 • Henrique Cunha

Ministro dos Negócios Estrangeiros classifica de “episódio triste” a decisão do Reino Unido de excluir Portugal da lista de destinos seguros.

A+ / A-

Veja também:


Como vê esta decisão do Reino Unido?

Para nós esta decisão é injusta, errada, até absurda. Nós entendemos que há todas as condições de segurança designadamente nas regiões de tradicional destino do turismo britânico, estou a falar da madeira, estou a falar do algarve. E basta fazer uma comparação entre as imagens que nós vemos sobre Portugal e as imagens que ainda há menos de duas semanas vimos sobre as praias inglesas para responder facilmente à pergunta quais são os destinos mais seguros para as pessoas passarem férias.

Estamos aqui perante um incidente diplomático. Como classificaria o episódio?
Eu classifico isto como um episódio menos feliz, um episódio bastante triste de uma relação como é a relação bilateral entre Portugal e o Reiuno Unido, que até por ser histórica, até por ser entre os mais velhos aliados do mundo teria merecido na minha opinião um outro comportamento por parte das autoridades britânicas.

E a decisão do Reino Unido baseia-se nos dados relativos à Covid-19 dos últimos catorze dias?
Esse indicador é muito falível. Só para vermos o absurdo disto, é muito estranho que um pais que tem à data de hoje 28 vezes menos óbitos devidos a Covid do que outro, seja sujeito a quarentena por parte deste. Mas é isto que está a acontecer. O Reino Unido tem à data de hoje 28 vezes mais mortes devidas à Covid-19 do que Portugal.

Nessa perspetiva, Portugal poderá utilizar um regime de reciprocidade com o Reino Unido?

A melhor maneira de responder a esta infeliz decisão julgo que é a maneira como aliás muitos britânicos estão a responder visto que estão a chegar nos últimos dias designadamente ao algarve britânicos para passar férias. Agora, evidentemente que esta decisão já causou um dano que é muito grande.

Tem forte impacto no turismo?
Pode ter.

A lista inclui os Açores e a Madeira?
Nos temos hoje duas listas publicadas. Uma do ministério do interior nos termos do qual a madeira e os açores continuam sujeitos a regime de quarentena. E outra lista do Ministério dos Negócios Estrangeiros Britânico nos termos do qual a madeira e os açores passam a ser considerados destinos seguros. É mais uma contradição a somar aquelas que têm caracterizado a gestão da pandemia no Reino Unido, infelizmente.

Não sei se vai pedir esclarecimentos adicionais ao governo britânico, ou à diplomacia britânica?
Sim, nós temos estado em contacto naturalmente. Em relação a esta dissonância entre listas, logo que nos apercebemos que isso acontecia, através da nossa embaixada em Londres pedidos esclarecimentos. Até agora os esclarecimentos que recebemos são bastante insatisfatórios na medida em que não esclarecem o essencial.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    04 jul, 2020 Lisboa 10:18
    Lembrem-se do que os bifes fizeram, quando houver negociações para o Brexit. É que quem não se sente...