|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Pandemia

239 especialistas alertam que Covid-19 se transmite pelo ar e enviam carta aberta à OMS

05 jul, 2020 - 14:00 • Sofia Freitas Moreira com agências

O grupo de cientistas de 32 países diferentes contraria o que tem vindo a ser defendido pela OMS e diz que, a comprovar-se a gravidade da transmissão atmosférica, novas medidas terão de ser tomadas.

A+ / A-

Um grupo de 239 cientistas, oriundos de 32 países diferentes, apresenta evidências científicas de que o vírus SARS-CoV-2 também se transmite através do ar, por partículas mais pequenas.

A informação foi enviada à Organização Mundial da Saúde (OMS), através de uma carta aberta que o grupo de cientistas planeia publicar num jornal científico, durante a próxima semana.

A notícia foi avançada pelo New York Times, no sábado, depois de a OMS ter voltado a insistir, a 29 de junho, que o vírus só se transmite através do ar depois de intervenções médicas que produzem aerossóis.

O jornal norte-americano conduziu quase 20 entrevistas com cientistas do grupo, incluindo uma dúzia de consultores da própria OMS e vários membros do comité responsável pela elaboração do guia adotado pela Organização.

Seja através de partículas de grande dimensão que circulam pelo ar, depois de um espirro, seja através de partículas mais pequenas exaladas, que viajam de ponta a ponta de uma sala, o novo coronavírus é transmitido através do ar e pode infetar pessoas quando inalado, afirma o New York Times.

De acordo com as evidências científicas apresentadas pelos 239 investigadores, se a transmissão atmosférica se comprovar significativa no contágio, outras medidas terão de ser tomadas.

A utilização de máscaras poderá passar a ser obrigatória, mesmo em ambientes com distanciamento social, profissionais de saúde poderão precisar de máscaras N95, com um sistema de filtragem mais robusto.

A maioria dos especialistas contactados pelo jornal simpatiza com as dificuldades da OMS e com as relações políticas complicadas com que a Organização tem de lidar, especialmente relativamente aos Estados Unidos e à China.

No entanto, o grupo acusa a OMS de ter uma visão rígida e excessivamente médica das evidências científicas, e de ser demasiado lento na atualização das orientações emitidas.

A OMS tem vindo a defender que o novo coronavírus se transmite, primariamente, através de partículas respiratórias grandes que, assim que expiradas por pessoas infetadas, através de tosse ou espirros, rapidamente caem ao chão.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • mew
    06 jul, 2020 12:37
    Não explicaram se era pelo ar condicionado, pelo ar dos canos de esgoto ou pelo ar atmosférico a baixa, .média ou elevada altitude.