Tempo
|
A+ / A-

Sp. Braga. Artur Jorge na cadeira de sonho e a pensar no pódio da I Liga

03 jul, 2020 - 13:38 • Redação

O novo treinador do Braga reconhece que a diferença de cinco pontos para o Sporting é considerável, mas não atira a toalha ao chão.

A+ / A-

Sentado na cadeira de sonho, Artur Jorge está empenhado em tentar levar o Sporting de Braga a terminar a época no 3.º lugar. O atraso de cinco pontos para o Sporting, reconhece, é considerável, mas o objetivo "é continuar a olhar para cima".

"Temos objetivos bem definidos, desde o início da época, e temos de tentar lutar por eles. Estamos mais afastados da posição em que já estivemos. Temos margem atrasada em relação ao nosso principal rival, mas vamos continuar olhar para cima", diz o novo treinador do Braga, na primeira conferência de imprensa nessa qualidade.

Para ainda alcançar a meta a que se propõe, Artur Jorge define como obrigatório vencer o Desportivo das Aves, próximo adversário dos minhotos. O Aves, já está descido, "não tem nada perder" e o Braga "tem tudo a ganhar".

Continuar enquanto Salvador quiser

Antigo jogador do Sporting de Braga, Artur Jorge tem uma vida ligada ao clube. Estava a treinar os juniores e o plano previa que orientasse os sub-23 na próxima época. Com a saída de Custódio, precipitou-se a possibilidade de assumir a equipa principal.

"Atinjo o ponto mais alto na estrutura do Braga. Estoi muito contente com esta oportunidade dada pelo presidente e estou aqui para dar o melhor e contribuir para o sucesso do Sporting de Braga. Estarei cá enquanto o presidente entender. Não imaginam a minha alegria por estar neste lugar", reforça o técnico.

Ricardo Esgaio, Fransérgio e Rolando, castigados, Sequeira e Tormena, lesionados, não são opções para o desafio com o Aves.

A partida, referente à jornada 30 do campeonato, está marcada para este sábado, às 21h30.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.