Tempo
|
A+ / A-

Benfica

Danny aprova Spalletti. Uma espécie de Jesus italiano

02 jul, 2020 - 12:45 • Rui Viegas

Italiano é um dos nomes internacionais associados à Luz, para suceder em definitivo a Bruno Lage. Danny trabalhou com Spalletti no Zenit e garante que o toscano foi dos melhores técnicos que apanhou. Luso-venezuelano revela convite para regressar à Rússia.

A+ / A-

Luciano Spalletti seria o treinador ideal para o "barco" do Benfica continuar à superfície. A opinião pertence ao luso-venezuelano Danny, que foi treinado pelo italiano no Zenit de São Petersburgo.

Spalletti, cuja última equipa que dirigiu foi o Inter de Milão (2018/19), é um dos nomes internacionais que está a ser associado à Luz, para suceder em definitivo a Bruno Lage, juntamente com o espanhol Unai Emery.

Em entrevista a Bola Branca, Danny fala de um técnico tipicamente transalpino e que encaixaria perfeitamnete no Benfica.

"Seria uma grande ajuda para o Benfica, neste momento mais complicado. É um treinador com um carácter bastante forte, mas que tenta tirar o melhor de todos os jogadores. Encaixaria em qualquer clube em Portugal, seja Sporting, Benfica ou Porto. Ou em qualquer clube fora de Itália. Já tem muitos anos disto e acredito que encaixaria bem. Com um treinador assim o barco não se afunda. A equipa vai estar sempre com grande entusiasmo e com grande vontade de querer ganhar", elogia o antigo avançado, que define Spalletti como um treinador de "estilo italiano".

"O futebol de Spalletti é bastante tático, é um treinador italiano. Taticamente a equipa vai defender muito melhor, pois ele treina muito o aspeto defensivo, mas também tem jogadas ofensivas muito boas. Acredito que faria um bom trabalho aqui em Portugal", assegura Danny.

Mestre da tática que "cobra" muito

Contratado à Roma, Luciano Spalletti orientou os russos entre 2010 e 2014, ano em que saiu para regressar ao seu país e novamente ao comando dos romanos. Danny, por sua vez, já estava no Zenit aquando da chegada do toscano e por lá continuou até 2017, com outros técnicos. Mas, segundo o ex-jogador, Spalletti está, sem dúvida, entre os melhores treinadores que apanhou.

"Os tempos com ele na Rússia foram espetaculares. Foi dos melhores treinadores que tive. Tive ele, o Villas-Boas, o Advocaat. Ensinaram-me muita coisa. E o Spalletti ajudou-me a ficar muito mais forte taticamente e aprendi muito com ele. Sabe falar com os jogadores, mas também sabe 'cobrar', se facilitarmos. Quando se trata de compromisso temos de estar a 100% e gostei muito disso nele", declara Danny em Bola Branca, após encerrar a carreira em 2018/19 ao serviço do clube onde começou, o Marítimo.

Danny com convite para voltar ao Zenit, mas...

Radicado na Madeira, o antigo internacional português podia agora voltar precisamente à Rússia. Todavia, aos 36 anos, é difícil que venha a tomar uma decisão nesse sentido. A família e o gozo da reforma futebolística devem falar mais alto.

"Tive agora uma proposta para voltar à Rússia e ao Zenit, para ser diretor da academia das camadas jovens. Mas não estou com vontade de separar-me da minha família outra vez. Não fecho a porta, porque é um país e um clube que me deram tudo, estamos a ponderar, mas não acredito muito que aceite essa possibilidade", confessa Danny, a finalizar.

Danny terminou a carreira de futebolista na época passada, com a camisola do Marítimo, após uma passagem pelo Slavia de Praga. O antigo internacional português esteve anos na Rússia. Deixou o Sporting em 2005 e esteve no Dínamo de Moscovo durante quatro épocas. As outras dez passou-as no Zenit.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.