|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Futebol confinado a duas cidades na China

01 jul, 2020 - 10:30 • Redação com Reuters

A Super Liga chinesa tinha início previsto para 22 de fevereiro, mas devido à pandemia de Covid-19 arranca a 25 de julho.

A+ / A-

O futebol chinês já tem início marcado, para 25 de julho, e a grande novidade é que a Super Liga irá realiza-se em apenas duas cidades: Suzhou e Dalian.

Através de comunicado, a Federação de Futebol da China justifica a decisão de começar o campeonato com o sucesso na luta contra a Covid-19: "A batalha na prevenção e controlo da epidemia atingiu grandes resultados no país e a situação continua a melhorar".

Os 16 clubes que vão participar na competição serão divididos em dois grupos de oito: um ficará em Suzhou, perto de Xangai, e o outro em Dalian, no Nordeste da China. Os clubes têm de chegar à cidade respetiva no dia 21, quatro dias antes do arranque da competição.

Os quatro melhores classificados de cada grupo qualificam-se para a fase de apuramento do campeão, enquanto os quatro piores classificados de cada grupo irão disputar o fase de manutenção.

A China adotou uma abordagem cautelosa relativamente à retoma dos eventos desportivos, mas a federação concluiu, após vários estudos, que é altura de "satisfazer a vontade dos adeptos".

Não há ainda indicação, mas, tal como aconteceu com a liga de basquetebol chinesa, os jogos de futebol deverão decorrer sem público nas bancadas. A federação anunciou que haverá duas janelas de transferências. A primeira em julho e a segunda em setembro.

Vítor Pereira, treinador português Shanghai SIPG, tentará recuperar o título conquistado em 2018 e perdido para o Guangzhou Evergrande na temporada passada.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.