|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

Jacinto Lucas Pires-Henrique Raposo
Um escritor, dramaturgo e cineasta e um “proletário do teclado” e cronista. Discordam profundamente na maior parte dos temas. À segunda e quarta, às 9h15
A+ / A-
Arquivo
“É bizarro que Portugal passe a ser o ‘enfant terrible’ da epidemia”
“É bizarro que Portugal passe a ser o ‘enfant terrible’ da epidemia”

H. Raposo

“É bizarro que Portugal passe a ser o ‘enfant terrible’ da epidemia”

29 jun, 2020 • Marta Grosso , Miguel Coelho (moderação do debate)


Henrique Raposo e Jacinto Lucas Pires comentam a “guerra turística” que deverá levar o Reino Unido a não incluir Portugal na lista de países seguros no âmbito da pandemia de Covid-19.

O Reino Unido deverá excluir Portugal da lista de destinos considerados seguros para os turistas britânicos. “Portugal está a ser vítima de uma espécie de guerra turística”, afirma Henrique Raposo.

“É injusto”, defende o comentador do programa As Três da Manhã, para quem Portugal conseguiu preparar melhor o Serviço Nacional de Saúde para a pandemia do que o Reino Unido.

“Acho bizarro que Portugal tenha passado a ser o ‘enfant terrible’ da epidemia”, remata.

Jacinto Lucas Pires tem a mesma opinião e realça que estar fora da rota dos britânicos representará “um grande rombo para o turismo” nacional.

Lucas Pires defende ainda que a reuniões na sede do Infarmed devem ser abertas (e não à porta fechada).

Os dois comentadores são da opinião que Portugal deve ser “fatiado” e o Algarve, onde há menos casos de Covid-19, integrado na lista de locais para onde se pode viajar.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.