Tempo
|
A+ / A-

Coronavírus. Algarve espera ficar “fora da zona vermelha” dos britânicos

27 jun, 2020 - 19:27 • Pedro Mesquita , com redação

Reino Unido estará a ponderar desaconselhar férias em Portugal e Suécia devido aos casos de Covid-19.

A+ / A-

Veja também:


O presidente da Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve ainda acredita numa decisão do Reino Unido diferente daquela que a BBC antecipou.

A televisão pública britânica avança que Portugal e Suécia não farão parte dos corredores de viagem, que permitem aos turistas britânicos evitar a quarentena no regresso ao seu país.

O argumento para a alegada exclusão resultaria do aumento recente do número de infeções no país.

Contactado pela Renascença, Elidérico Viegas acredita, contudo, que o Algarve poderá ficar isento dessa quarentena obrigatória, no regresso dos turistas britânicos a casa.

“A decisão final só será tomada na segunda-feira. A nossa expectativa é que regiões como o Algarve – que praticamente ficaram fora da pandemia – possam ficar fora dessa zona vermelha. Mesmo que isso, eventualmente, possa vir a acontecer estará por um período muito curto e que será alterada rapidamente”, disse.

Caso se confirme a restrição, o presidente da Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve reconhece que seria “um revés importante”.

“Os outros mercados externos começam a operar para o Algarve – Alemanha, Holanda, França, mercados externos mais importantes, a seguir ao Reino Unido -, mas o Reino Unido é o nosso maior fornecedor de turistas. Seria certamente um revés para o turismo”, acrescenta Elidérico Viegas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.