|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Covid-19 por concelho. Golegã junta-se à lista da DGS e Lisboa regista maior aumento de novos casos

26 jun, 2020 - 14:24 • Joana Gonçalves

O município de Santarém regista quatro casos de infeção pelo novo coronavírus. A região de Lisboa e Vale do Tejo reúne 75% dos novos casos nacionais dos 52 municípios que a compõem apenas quatro permanecem livres de casos confirmados. Os dados da Direção-Geral da Saúde revelam a totalidade de notificações médicas no sistema SINAVE, mas deixam de fora notificações laboratoriais.

A+ / A-

Veja também:


Dados divulgados esta sexta-feira, no boletim epidemiológico diário da Direção-Geral da Saúde (DGS), revelam que há 244 concelhos portugueses com, pelo menos, três casos confirmados de Covid-19.

Golegã, concelho do distrito de Santarém, junta-se à lista da DGS, com quatro casos de infeção pelo novo coronavírus.

Segundo o mesmo documento, nas últimas 24 horas, registaram-se 451 novos casos em todo o país, o maior aumento desde 8 de maio. No entanto, os dados referentes aos concelhos, dão conta de 372 novos infetados. À Renascença, a Direção Geral da Saúde adianta que "existem sempre acertos nos dados por concelhos, quer por atraso de notificação, quer por relocalização do utente em área de residência".

O diretor do serviço de doenças infecciosas do Hospital Curry Cabral tinha já admitido, também em entrevista à Renascença, atrasos no registo dos dados no SINAVE.

Lisboa (+58), Sintra (+52), Amadora (+45), Oeiras (+26), Loures (+25) e Cascais (+22) são os concelhos que registam o maior aumento de infeções, nas últimas 24 horas, segundo a lista da DGS.

De acordo com o mesmo boletim, 50 concelhos registam, pelo menos, mais um caso confirmado de Covid-19 face ao dia anterior e dez concelhos somam mais de mil infetados - Lisboa, Sintra, Loures, Vila Nova de Gaia, Amadora, Porto, Matosinhos, Braga, Gondomar, e Odivelas.

Sabendo que a contabilização não será relativa ao total dos casos – nem acompanhará em simultâneo os dados reportados pelas autarquias - a DGS optou por disponibilizar apenas dados do SINAVE, sistema nacional de vigilância epidemiológica (91% do total de casos confirmados).

Lisboa continua a ser o concelho português mais afetado pela pandemia. Está no topo da tabela com um total de 3.335 infetados com o novo coronavírus, seguida de Sintra (2.477), Loures (1.745), Vila Nova de Gaia (1.633), Amadora (1.591) e Porto (1.414). O concelho do Porto mantém-se sem aumento de novos casos. Em todo o país, 257 municípios mantêm o número de infetados face ao dia anterior. Óbidos é o únicos concelho com decréscimo de casos. Contactada pela Renascença, a DGS não apresentou ainda qualquer esclarecimento adicional.

A região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT) regista 75% dos novos casos nacionais. Apenas quatro concelhos - Constância, Ferreira do Zêzere, Sardoal e Vila Nova da Barquinha - permanecem livres de casos confirmados, em toda a região LVT, que no seu total soma 52 municípios.

Portugal regista 1.555 mortes (mais seis que na quinta-feira) e 40.866 casos (mais 451) confirmados de infeção com Covid-19, segundo o boletim desta sexta-feira da Direção-Geral da Saúde (DGS). É o pior registo de novos casos desde 8 de maio.

O número total de doentes recuperados é agora de 26.633, são mais 251 em comparação com o boletim do dia anterior.

Portugal tem, neste momento, 457 pessoas internadas devido à Covid-19 (mais 21 do que na quinta-feira), 67 das quais em cuidados intensivos.

O número de casos ativos atinge o valor mais elevado do último mês. Do total de 12.678 casos ativos da doença, mais de metade (7.290) foram registados na região de Lisboa e Vale do Tejo, disse a ministra da Saúde, Marta Temido, em conferência de imprensa.

Desde o dia 1 de janeiro, registaram-se 373.293 casos suspeitos. O relatório revela, ainda, que 1.561 casos ainda aguardam os resultados dos testes laboratoriais e mais 31 mil pessoas estão sob vigilância das autoridades sanitárias.

Em relação ao risco de transmissão, a média do Rt para os dias 19 a 23 de junho foi estimado em 1,06, variando entre 1,03 em LVT e 1,3 no Alentejo, “sendo a média do país 1,06”, adiantou Marta Temido.

O Norte regista 17.441 infeções e 816 mortos, o Centro 4.056 casos confirmados e 248 óbitos, o Algarve 15 mortos e 574 pessoas infetadas e o Alentejo regista quatro mortos e 449 pessoas com covid-19.

Os Açores apresentam 148 casos de infeção pelo novo coronavírus SARA-Cov-2 e 15 mortes, enquanto a Madeira tem 92 pessoas infetadas e mantém-se sem qualquer óbito registado.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.