|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Próximo ano letivo começa entre 14 e 17 de setembro

23 jun, 2020 - 12:50 • Redação

“Estamos a trabalhar para que em setembro o ensino presencial possa ser possível e possa ser perene", avança o ministro Tiago Brandão Rodrigues.

A+ / A-

Veja também:


O próximo ano letivo começa entre 14 e 17 de setembro, anunciou esta terça-feira o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues.

“Estamos a trabalhar para que em setembro o ensino presencial possa ser possível e possa ser perene", declarou o ministro da Educação durante a visita a uma escola de Odivelas, nos arredores de Lisboa.

Tiago Brandão Rodrigues afirma que a tutela está a trabalhar para garantir condições para que, já a partir do início do próximo ano letivo, que esperamos que aconteça na semana de 14 a 17 de setembro, as comunidades educativas também tenham tempo de se preparar”.

O Ministério da Educação prepara “um conjunto de matérias e de trabalhos com as comunidades educativas para que as primeiras cinco semanas sejam de plena recuperação e de consolidação de tudo aquilo que não foi possível fazer ao longo deste ano”, adianta o ministro da Educação.

Tiago Brandão Rodrigues diz que outra das prioridades é garantir apoio a todos os alunos que têm mais dificuldades. "Por isso, vamos ter uma aposta forte no apoio tutorial específico, que já muitos alunos do segundo e terceiro ciclo usufruem, mas vamos alargar esse universo para podermos chegar a mais alunos”, sublinhou.

O governante lembra que "a segunda fase de exames vai acontecer, atipicamente, na primeira semana de setembro e temos que dar tempo, também, para que as escolas se preparem”.

O ministro da Educação falava na Escola Secundária da Ramada, em Odivelas, numa sessão de assinatura do protocolo “Remoção de amianto nos edifícios escolares”, em que também esteve presente o primeiro-ministro, António Costa.

Na sua intervenção, António Costa afirmou que o principal objetivo do próximo ano letivo é permitir à generalidade dos alunos recuperar os défices de aprendizagem em resultado da interrupção das aulas por causa da pandemia de covid-19.

"Sabemos que a época de exames decorre entre 1 e 7 de setembro e que, a partir daí, temos de retomar a atividade escolar. E o primeiro objetivo que temos de ter no início do próximo ano letivo é recuperar os défices de aprendizagem deste ano", sustentou o primeiro-ministro.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.