Tempo
|
A+ / A-

FC Porto

Nakajima quer voltar aos treinos, garante agente

22 jun, 2020 - 19:12 • Redação

Theodoro Fonseca compreende posição do FC Porto de manter o jogador afastado. "Tem de ser aceite pelo grupo e pela equipa técnica. Por mais vontade que tenha, agora vai ter de esperar", diz.

A+ / A-

Theodoro Fonseca, agente de Shoya Nakajima, diz que o médio japonês quer voltar aos treinos no FC Porto, depois de ter-se excluído dos trabalhos da equipa devido a um problema familiar.

Em entrevista à SIC Notícias, o representante do camisola dez do FC Porto diz que depende apenas da direção e da equipa técnica para que o jogadore regresse.

"O Nakajima quer treinar agora, mas é um problema delicado, tem que passar por todos os procedimentos. Tem de fazer os testes à covid-19, tem de ser aceite pelo grupo e pela a equipa técnica. Por mais vontade que tenha, agora vai ter de esperar. O Nakajima é um jogador fabuloso, é um fora de série, mas é um profissional e tem de entender o lado do clube. Todo o grupo tem de ser consultado, assim como a equipa técnica e a administração da SAD. O Nakajima não pode voltar sem ser aceite por todos", afirma.

Theodoro Fonseca esclarece novamente que Nakajima recusou-se a treinar devido a problemas familiares resultantes da pandemia da covid-19.

"Desta vez teve o problema da covid-19. Todos os funcionários de casa deles ficaram apreensivos e voltaram para o Japão. Tanto a cozinheira como o intérprete e a professora. Ele ficou sozinho em casa. Tem uma filha recém-nascida e a esposa dele precisa de cuidados especiais. A equipa técnica e a administração da SAD nunca lhe viraram as costas", explica.

Questionado sobre o tema mais do que uma vez, Sérgio Conceição sempre remeteu o tema para a direção do clube.

Nakajima custou ao FC Porto 12 milhões de euros por 50% do passe do jogador. Com contrato válido até 2024 e cláusula de rescisão de 80 milhões de euros, Nakajima soma um golo em 28 jogos disputados.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+