Tempo
|
A+ / A-

D. José Ornelas

Bispos devem ser o "primeiro sinal da união da Igreja", diz novo presidente da Conferência Episcopal

16 jun, 2020 - 14:38 • Henrique Cunha

Uma lição da pandemia é que a miséria custa muito caro, afirma D. José Ornelas, o bispo de Setúbal que sucede a D. Manuel Clemente à frente dos destinos da Conferência Episcopal Portuguesa.

A+ / A-
Bispos devem ser "o primeiro sinal de união da Igreja", diz o novo presidente da CEP
Bispos devem ser "o primeiro sinal de união da Igreja", diz o novo presidente da CEP

D. José Ornelas, o novo presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), quer uma Igreja em diálogo com a sociedade e considera que a pandemia nos ensinou que “a miséria custa muito caro”.

O bispo de Setúbal recebeu a notícia da eleição para a liderança da CEP com um misto de surpresa, receio e conforto.

“Recebi, antes de mais, com surpresa, com muito receio daquilo que isso significa para compaginar com as responsabilidades que tenho à frente da Diocese de Setúbal. Com o conforto de que os colegas que me elegeram vão estar também presentes e com o conforto que esta não é simplesmente obra nossa, contamos sobretudo com a presença do espírito que nos guia para construir neste espaço.”

O bispo de Setúbal disse também, nas suas primeiras palavras como presidente da CEP, que os bispos devem ser “primeiro sinal da união da Igreja em Portugal”.

"O que é importante é que este grupo que são os bispos, e que sabem que por trás de cada um está uma Igreja, que sejam o primeiro sinal de união da Igreja em Portugal, que se sente ligada à Igreja do Senhor Jesus através do Papa, uma Igreja que procura valorizar todos os carismas que o Espírito lhe concede para a construir e que estejamos em diálogo com a sociedade de que fazemos parte”, referiu D. José Ornelas.

Na sua primeira intervenção pública depois da eleição, deixou a garantia de que "nos temas fundamentais da vida da Igreja não há divisão na Conferência Episcopal, absolutamente nenhuma”.

O bispo remete para o documento que “foi produzido nesta assembleia (plenária) e que toca os temas fundamentais neste momento da sociedade portuguesa”, para assegurar essa sintonia.

“Miséria custa muito caro”

O novo presidente da Conferência Episcopal Portuguesa diz que a miséria custa muito caro e essa é uma lição que devemos retirar da pandemia de Covid-19.

"Se há alguma coisa que a pandemia nos ensinou é que a miséria custa muito caro e não nos podemos dar ao luxo de ter miséria entre nós”, referiu D. José Ornelas.

Ao mesmo tempo, alertou que “isso vai tornar impossível uma sociedade verdadeiramente justa e a própria saúde de uma sociedade”.

D. José Ornelas adianta que “os próximos tempos não vão ser fáceis” e que é necessária a mobilização de todos.

“Nós precisamos de toda a gente nesta sociedade, de todos os quadrantes, da política, e de todos os setores da sociedade” porque “nós precisamos da convergência para superarmos esta crise e construirmos algo de mais significativo porque os nossos jovens precisam disso”, concluiu.

D. José Ornelas, bispo de Setúbal, foi eleito esta terça-feira em Fátima como presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) para o triénio 2020/2023, sucedendo no cargo a D. Manuel Clemente.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Adélio Pequenino
    16 jun, 2020 Terras da Vernária 23:22
    O Papa Francisco disse à dias que as pessoas com FALTA de MEMÓRIA são como FOLHAS SECAS que se deixam arrastar pelo vento. Eu costumo dizer que lembrar o passado é prevenir o futuro. Assim sendo, recordo as primeiras palavras que este senhor Bispo disse quando tomou posse como Bispo de Setúbal: A AUSTERIDADE foi a CAUSA de TODOS os MALES. Pergunto ao senhor Bispo: E as causas da pandemia? Uma passagem do antigo testamento fala - nos em três personagens: Na serpente (cobra) , na Eva ( igreja) e no Adão, povo de Deus. Medite bem, senhor Bispo, e saiba interpretar esta passagem bíblica. A serpente Sócrates deu , ao Adão, o que não deveria dar. A Eva, a Igreja, manteve - se em silêncio em vez de aconselhar o Adão a poupar , porque os anos não são sempre de colheitas abundantes. Quando a Adão ficou nu, de TANGA, a Eva culpou quem teve de impor o rigor, não culpou a serpente, a cobra Sócrates. Aconselho o senhor Bispo a afastar - se das serpentes, das cobras venenosas que o cegam , ilusionam . Deus Disse: vou criar inimizade, separação, entre ti, Eva, e a serpente . Tenham a coragem de pagar o tributo a César e de exigir a César que cumpra as suas obrigações. Libertem - se, senhor Bispo. Lembrem - se que isto é um castigo Divino. Leiam a profecia de Malaquias e levem - a sério Boa Noite.