Pedrógão Grande. A oportunidade perdida para o Interior

13 jun, 2020 - 13:38 • Joana Bourgard , João Carlos Malta

As 66 mortes, os mais de 250 feridos, as 500 casas destruídas e os 193 milhões de prejuízos são números que gelam e que que deram corpo à comoção geral de um país. Pedrógão e o Pinhal Interior eram proclamados prioridade nacional. Nada podia ficar como dantes, bradava-se em cada discurso público. Mas ficou. Há coisas que até conseguiram ficar pior. O retrato de um país e de uma região que sofreu, prometeu a mudança, mas que é incapaz de a concretizar.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.