Tempo
|
A+ / A-

Reino Unido. Entra em vigor quarentena obrigatória de 14 dias

08 jun, 2020 - 10:19 • Redação com agências

O país regista o segundo balanço mais elevado de mortes pela doença, a nível global, a seguir aos Estados Unidos.

A+ / A-

Veja também:


Entrou em vigor a quarentena obrigatória para quem chega ao reino Unido. A partir desta segunda-feira, é necessário um isolamento de 14 dias e quem não cumprir arrisca uma multa, que pode chegar a ultrapassar os 1.100 euros.

A quarentena implementada a partir desta segunda-feira vai ser analisada pelas autoridades britânicas de três em três semanas e tem como alvo os viajantes que entrem no país, residentes ou não no Reino Unido.

“Vamos introduzir a quarentena porque o número de infeções diminuiu no Reino Unido, mas a proporção de infeções provenientes do estrangeiro aumentou”, disse o ministro da Saúde, Matt Hancock, à estação de televisão Sky News.

“Na verdade, espero que as pessoas possam usar um avião para irem de férias no verão, mas nós devemos começar a adotar medidas prudentes”, acrescentou.

Controlos aleatórios serão realizados e os infratores serão sujeitos a multas de até 1.122 euros.

Estão previstas exceções para transportadores rodoviários, profissionais de saúde, colhedores de fruta e viajantes provenientes da Irlanda.

A medida está a ser contestada pelo setor do turismo e da aviação.

A restrição afetará pessoas que cheguem aos aeroportos, estações ferroviárias e portos do país.

O governo de Boris Johnson pondera instaurar pontes aéreas com alguns destinos turísticos, o que permitiria contornar a quarentena.

Portugal já anunciou estar em conversações com o Reino Unido para estabelecer uma “ponte aérea” que permita aos turistas britânicos evitar a quarentena imposta no regresso ao seu país.

O Reino Unido regista até à data um total de 287.621 casos confirmados de Covid-19. 40.625 pessoas morreram no país e há 1.239 recuperados, de acordo com os números da Johns Hopkins University.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.