|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Coronavírus. Números em LVT devem manter-se “elevados nos próximos dias”

06 jun, 2020 - 19:02 • Redação

Marta Temido aponta três razões para o número de casos na região.

A+ / A-

Veja também:


A ministra da Saúde admite que “o número de novos casos na região de Lisboa e Vale do Tejo [LVT] se mantenha elevado nos próximos dias. Devemos estar preparados para este efeito”.

Marta Temido aponta “três causas prováveis: Atraso na curva epidémica na região; Estratégia intensiva de rastreio na região; Especificidades associadas aos novos casos, jovens na idade ativa e assintomáticos.

A governante refere que, “nos últimos 15 dias”, a região de Lisboa e Vale do Tejo teve “cerca de 70% dos novos casos”.

Segundo Marta Temido, “os concelhos mais preocupantes são Amadora, Lisboa, Loures, Odivelas e Sintra”.

“Temos promovido o rastreio intensivo. Em pouco mais de 5 dias realizámos cerca de 14 mil colheitas, com colaboração da ACT, INEM e agrupamentos de centros de saúde dos concelhos. À data, foram processadas amostras e comunicados os resultados de 4.649 colheitas. Neste total de amostras já processadas, a percentagem de resultados positivos baixou ligeiramente e é agora de 3,9%”, acrescenta.

A ministra relembra a estratégia que tem sido seguida: “Desde sábado passado que 7 equipas do INEM têm estado na rua a realizar cada uma delas 300 colheitas. Cada um dos centros de atendimento à Covid na comunidade mobilizaram as suas equipas de saúde primários para realizarem rastreios locais aos utentes. Por outro lado, a ARS mobilizou os seus centros de testes para rastreio ativo”, explica Marta Temido, quando questionada sobre a situação em Lisboa e Vale do Tejo.

“Esta estratégia de testes teria de ter como resultado um conjunto de casos que eram casos assintomáticos, mas que existiam. A situação, tudo indica, está controlada. Temos de seguir estes casos com grande atenção”, acrescentou, destacando que “só um tratamento ou uma vacina resolverão a situação”.

Apesar disso, Temido acredita que o aumento de novos casos tem a ver com aumento dos testes e não com desconfinamento.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.