|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

Ribeiro Cristovão
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

​Afinal havia outros

05 jun, 2020 • Opinião de Ribeiro Cristovão


Os encarnados atiraram assim borda fora uma excelente oportunidade para descolar dos portistas, e lançar-se verdadeiramente na senda da repetida conquista do campeonato.

O Futebol Clube do Porto já desapontara os seus adeptos em consequência de uma derrota imprevista na saída a Famalicão. No entanto, o mesmo sentimento de frustração haveria de atingir também os prosélitos do Benfica, incapaz de fugir ao seu nono jogo sem vencer com culpas evidentes para o Tondela, que veio a Lisboa para fazer mais do que cumprir apenas calendário.

Os encarnados atiraram assim borda fora uma excelente oportunidade para descolar dos portistas, e lançar-se verdadeiramente na senda da repetida conquista do campeonato. A exibição da equipa comandada por Bruno Lage surpreendeu e dececionou.

O futebol produzido acabou por ficar muito aquém das expectativas, com erros já conhecidos e, pior do que isso, deixando à vista enormes dificuldades para se sobrepor a todos os concorrentes nas nove jornadas que ficam por disputar.

Portanto, se os dragões dececionaram no jogo de regresso, o Benfica, em situação muito mais favorável, não conseguiu fazer melhor. A luta pelo título vai assim continuar envolta nas maiores dúvidas, desperdiçada que foi esta oportunidade de aproveitar a “oferta” que recebera na véspera.

E os leões também não foram capazes de se afirmarem diferentes. É verdade que a sua exibição superou claramente as que foram protagonizadas por águias e dragões, mas isso não lhes valeu mais do que um ponto. Mas, atenção, nesta caso o adversário chamava-se Vitória de Guimarães a jogar no seu castelo, e só isso é razão para se acentuar a diferença.

Até agora o recomeço não trouxe grandes novidades. De resto, a longa paragem também não permitia alimentar grandes esperanças de que pudesse acontecer o contrário.

Só o lado físico poderá ter deixado impressão favorável, tal foi o ritmo imposto nos jogos até aqui disputados, e a capacidade dos jogadores para exibirem condição apreciável.

Mais importante do que tudo isto ficou como rescaldo da jornada de ontem o vil e cobarde ataque perpetrado contra o autocarro do Benfica, quando regressava ao centro de estágios do Seixal, e em consequência do qual saíram feridos dois jogadores do plantel, Zivkovic e Weigl.

Os pormenores são já conhecidos. Falta apurar quem são os responsáveis pelo ato criminoso ocorrido na A-2, esperando-se que as autoridades atuem depressa e com eficácia para que a justiça proceda de forma exemplar.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.