|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Gaspar Ramos “estranha” ataque ao autocarro do Benfica

05 jun, 2020 - 18:16 • José Barata

O antigo chefe do departamento de futebol do Benfica, estranha e mostra-se preocupado com alguns aspetos que se conhecem do episódio da última noite e madrugada. Ao nível desportivo, Gaspar Ramos critica atitude dos jogadores frente ao Tondela e aponta necessidade de preparar o futuro.

A+ / A-

Em entrevista a Bola Branca, Gaspar Ramos mostra estranheza no ataque ao autocarro do Benfica, assim como mensagens escritas nas casas de alguns jogadores e do treinador Bruno Lage.

O antigo dirigente pede às autoridades que investiguem, para que os autores dos atos sejam punidos, sob pena de este ser mais um episódio que prejudica o futebol português.

“Isto parece-me bastante estranho. É certo que ninguém esperava que o Benfica não ganhasse ao Tondela, mas uma situação quase organizada preocupa-me, porque está em causa o futebol português, a sua imagem e a verdade do próprio futebol. Isto pode ainda degradar mais a qualidade do nosso futebol, por isso é necessário que as autoridade investiguem e castiguem quem cometeu estes actos”, exige.

Erros em toda a linha

Olhando para o jogo com o Tondela, o Benfica empatou e não aproveitou a derrota do Porto em Famalicão. Gaspar Ramos considera que na tarde de ontem no estádio da Luz, os encarnados falharam em toda a linha.

“Acho que falhou tudo no Benfica. Os adeptos ficaram muito preocupados, não só com o resultado mas também com a exibição. Depois de todo este tempo, em que puderam trabalhar com tranquilidade, que a própria direção lhes deu garantindo os vencimentos, os jogadores apareceram com má condição física, perdiam os lances no um contra um, chegavam tarde à bola, lentos nas suas reações, jogadores que são excepcionais e que sentimos que estavam de rastos como é o caso de Pizzi, que é do meu ponto de vista o melhor jogador da equipa. Além disso cometeram-se erros enormes nas substituições, por isso todos têm culpas e é preciso refletir sobre isto”, considera.

Na sequência desta análise e dos problemas detetados na equipa, Gaspar Ramos sublinha a necessidade do Benfica começar a preparar o futuro.

“A altura não é boa para se tomarem medidas de fundo, mas têm que se começar a preparar, porque é preciso preparar o futuro. Mas prepará-lo com realismo e de imediato, para que no tempo devido ter as coisas em condições para poder evoluir tanto a nível nacional como internacional”, entende.

Nestas declarações, Gaspar Ramos admite que o futuro do Benfica também pode passar por um outro treinador

“O futuro pode passar sem ou com Bruno Lage. A minha avaliação é por aquilo que vejo, em nove jogos nós ganhámos um. Aquilo que vejo na reação dos jogadores parece que há falta de ânimo, há ali qualquer coisa que pode ser uma mensagem que não é transmitida, que não é ouvida. Portanto há que tomar medidas e avaliar bem para tomar as medidas de fundo que são necessárias”, conclui.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    06 jun, 2020 Lisboa 14:25
    Preparar o futuro é aparecer uma lista alternativa credível que ganhe as eleições e afaste o "eterno" Luís Filipe Vieira e a sua política desportiva, do Poder.