|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

Euranet
Casa Comum
A+ / A-
Arquivo
"Gangster" Trump e "extremistas estão a incendiar os EUA" - Casa Comum
"Gangster" Trump e "extremistas estão a incendiar os EUA" - Casa Comum

​CASA COMUM

Ajuda Europeia a caminho

03 jun, 2020 • Celso Paiva com Pedro Caeiro


As notícias dos últimos dias sobre a ajuda que a Comissão Europeia está disposta a dar aos Estados Membros, são boas notícias, mas nada está ainda totalmente fechado. Os milhões todos que Portugal irá receber, não são ainda certos, alerta Paulo Rangel.

Quanto a Francisco Assis, lembra que uma coisa é a gestão económica e financeira do problema, outra é a gestão prática e sanitária. E que a Europa está claramente com ritmos diferentes de desconfinamento, até ver, com bons resultados.

No programa desta semana, analisamos também o que se está a viver nos Estados Unidos. Em cima de uma crise pandémica, ainda longe de ter acabado, a Administração Trump vê-se a braços com um outro problema: a revolta generalizada pela morte de um afro-americano às mãos da polícia. Olhamos para a gestão que Donald Trump está a fazer de tudo, nomeadamente do combate à pandemia, tendo em conta que tudo isto acontece a poucos meses das Presidenciais de Novembro.

Os protestos nos Estados Unidos já levam mais de uma semana, e só agora -e de forma algo tímida - é que a União Europeia começou a pronunciar-se sobre o assunto. São, para já, declarações que pedem justiça perante o caso concreto e bom senso para as reacções que se têm gerado. Francisco Assis e Paulo Rangel questionam se União Europeia devia fazer (ou dizer) mais do que tem feito.

Este conteúdo é feito no âmbito da parceria Renascença/Euranet Plus – Rede Europeia de Rádios. Veja todos os conteúdos Renascença/Euranet Plus.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.