|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Helicóptero de emergência médica do INEM vai continuar em Viseu

03 jun, 2020 - 15:53 • Lusa

INEM tinha anunciado que o helicóptero de emergência posicionado no Aeródromo Municipal de Viseu ia passar a operar temporariamente no Heliporto de Salemas, em Loures.

A+ / A-

O INEM indicou, esta quarta-feira, que um helicóptero de emergência médica vai continuar posicionado no Aeródromo Municipal de Viseu, depois de um entendimento entre a câmara da cidade e a empresa que cede as instalações para o aparelho.

Na segunda-feira, o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) tinha anunciado que o helicóptero de emergência posicionado no Aeródromo Municipal de Viseu ia passar a operar temporariamente a partir de quinta-feira no Heliporto de Salemas, em Loures, uma medida repudiada pelo presidente da Câmara de Viseu.

Num comunicado hoje divulgado, o INEM avança que o helicóptero de emergência médica posicionado no Aeródromo Municipal de Viseu tem condições para permanecer na região.

“O INEM anunciou que o helicóptero da região centro iria ser posicionado em Salemas, Loures, até ser encontrada uma solução definitiva que permita a certificação do Heliporto de Santa Comba Dão como Base Permanente”, explica aquele instituto, acrescentando que esta medida não se justificava por qualquer questão relacionada com o Aeródromo Municipal de Viseu, mas porque “a empresa IFA, Aviation Training Center, iria iniciar a sua atividade, momento que tinha sido previamente definido como limite para que o helicóptero pudesse permanecer nas instalações da referida empresa”.

Segundo o comunicado, depois do anúncio do INEM da possibilidade de o helicóptero ter que ser posicionado em Salemas, a IFA, Aviation Training Center, "que evidenciou um grande sentido de responsabilidade social”, e a Câmara Municipal de Viseu, “reafirmaram toda a disponibilidade" para que o helicóptero se mantenha na cidade, tendo chegado a um entendimento para que o helicóptero permaneça temporariamente nas instalações da empresa.

O INEM destaca o empenho demonstrado pela Câmara Municipal de Viseu, Aeródromo Municipal de Viseu e pela empresa IFA – Aviation Training Center para encontrarem “uma solução de compromisso para manter o helicóptero a operar a partir da região centro do país, continuando-se a garantir todas as condições necessárias para o seu funcionamento”.

O Instituto Nacional de Emergência Médica relembra ainda que a saída do helicóptero de Santa Comba Dão não resultou de uma decisão do INEM, sendo retomadas as operações “desde que sejam cumpridos todos os requisitos legais e que esse heliporto seja certificado como Base Permanente para Emergência Médica”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.