|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

Ribeiro Cristovão
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

​Balão de ensaio para as claques

02 jun, 2020 • Opinião de Ribeiro Cristovão


O que vai acontecer amanhã na cidade de Famalicão ficará também como um sinal para os jogos e jornadas seguintes, sendo obrigatório que a presença dos dragões neste jogo de regresso da equipa que apoiam se traduza num comportamento sem mácula.

O líder da claque Super Dragões, Fernando Madureira, expressou-se ontem, de forma inequívoca, sobre a presença de elementos do seu grupo, no jogo que o Futebol Clube do Porto irá disputar amanhã, a partir das 21h15, no estádio do Famalicão, assinalando o regresso das duas equipas ao campeonato da primeira Liga, na realização da jornada número 25.

Madureira quis deixar a garantia de que serão respeitadas todas as normas estabelecidas pela Direcção-Geral da Saúde, que passam, entre outras coisas, por manter o distanciamento social que contribua para evitar contactos físicos, e assim fugir a possíveis focos de infeção.

Convirá recordar que no seu primeiro comunicado, emitido já há algum tempo, a comissão de acompanhamento dos jogos de futebol, nomeada pelo Governo, recomendava que durante os jogos, e no exterior dos estádios, não deveria vir a ser permitida a presença de um número superior a dez adeptos.

Entretanto, essa recomendação parece ter caído, e o leque está agora mais alargado, o que não deverá trazer mal ao mundo se houver respeito pelas regras e, sobretudo, pela saúde de cada um e de todos.

O que vai acontecer amanhã na cidade de Famalicão ficará também como um sinal para os jogos e jornadas seguintes, sendo obrigatório que a presença dos dragões neste jogo de regresso da equipa que apoiam se traduza num comportamento sem mácula, que não venha a comprometer a continuidade e o cumprimento integral da Liga.

O mesmo se exige a outras claques, -a todas as claques-, que irão igualmente marcar presença nos desafios seguintes.

Todos terão de compreender que as circunstâncias se alteraram em função de uma pandemia que ninguém desejou, e que, por via disso, nada poderá ser como era antes de 8 de Março.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Vila Forte
    02 jun, 2020 Algés 14:55
    S r. Ribeiro Cristóvão, é inacreditável que o senhor defenda essa claque, com o todo o seu passado. Porque está a fazer esse frete?. Haveria muito mais a dizer. Vila Forte P.S.-Talvez eles se enganem e desta vez levem um cartaz com os juízes (ou só da jovem juíza?!) que mandaram arquivar o processo do apito dourado. Um dia tudo isso irá ser devidamente escrutinado.