Tempo
|
A+ / A-

Covid na Grande Lisboa. Há capacidade para realizar 49 mil testes esta semana

01 jun, 2020 - 15:04 • Marta Grosso

No dia em a região de Lisboa e Vale do Tejo volta a registar a maioria de novos casos de infeção pelo novo coronavírus, a secretária de Estado e Adjunta da Saúde renova o apelo à disciplina nos comportamentos. “Nesta doença não há invencíveis, não há intocáveis”.

A+ / A-

Veja também:


Só nesta semana, podem ser realizados 49 mil testes em Lisboa e Vale do Tejo, região onde tem sido sinalizada, nos últimos dias, a maior parte de novos casos de infeção pelo novo coronavírus.

“Existe um esforço fundamental em curso, com forte intervenção do INEM, do INSA [Instituto Ricardo Jorge] e todos os laboratórios que têm colaborado connosco [Governo], que permitem uma capacidade instalada de testagem até sete mil testes diários, o que significará uma capacidade até 49 mil testes só nesta primeira semana”, anunciou esta segunda-feira a secretária de Estado e Adjunta da Saúde, Jamila Madeira.

Na conferência de imprensa diária sobre a situação da pandemia de Covid-19 em Portugal, Jamila Madeira afirmou que o plano de resposta do Governo começou a ser posto em marcha durante o passado fim de semana.

“A estratégia é rastrear, testar, sinalizar, quebrar cadeias de transmissão, reforçar meios e capacidades e encontrar condições alternativas de reforço de proteção e segurança”, afirmou.

O plano de resposta envolve várias entidades: “autoridades de saúde locais, municípios, empresas, Proteção Civil e Autoridade para as Condições do Trabalho”, além do INEM e dos laboratórios já referidos.

O objetivo é “dar resposta a focos sinalizados de infeção com incidência particular ao setor da construção civil e às cadeias de abastecimento, transporte e distribuição, que são caracterizadas com um trabalho com maior rotatividade”.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado nesta segunda-feira, só sete dos 200 novos casos de infeção sinalizados nas últimas 24 horas em Portugal não estão na região de Lisboa e Vale do Tejo.

“Não há invencíveis nem intocáveis”

A par do esforço do Governo, a secretária de Estado chamou a atenção para a importância da ação de todos os portugueses na batalha contra a pandemia.

“Só fomos capazes de dar uma resposta forte à contenção da propagação deste vírus porque fomos capazes todos de assumir compromissos cívicos”, começou por sublinhar.

“Hoje, queremos vamos voltar à nossa vida e estar com os nossos amigos e com a nossa família”, mas “todos temos de ter consciência desta realidade indiscutível: a batalha não está ganha”.

“Continuamos a precisar do empenho de todos os portugueses e isso é importante sublinhar. Não podemos baixa a guarda nem perder o sentido da disciplina no nosso comportamento ou o sentido de vigilância para não nos deixarmos enganar”, sublinhou ainda Jamila Madeira.

A secretária de Estado frisou que “este vírus ainda não tem cura e atinge todos”.

“Nesta doença não há invencíveis, não há intocáveis, não há super-heróis. Há apenas transmissores e hospedeiros”, sublinhou.

“A cada um de nós cabe ser responsáveis em todas as áreas de atividade; cabe-nos agir com prudência, cautela e adotar as respostas adequadas e seguras. É uma missão coletiva que só pode ser ganha com esses sentimentos de solidariedade e união”, reforçou.

Segundo os dados apresentados nesta segunda-feira, morreram mais 14 pessoas nas últimas 24 horas devido à Covid-19 e a taxa de letalidade geral subiu para 4,4%.

No total, desde que a pandemia chegou a Portugal, já morreram 1.424 pessoas. Do total de 32.700 casos confirmados, 19.552 (mais 143 do que no domingo) já foram dados como recuperados.

MAPA DA COVID-19

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Americo
    01 jun, 2020 Leiria 18:40
    Olha esta "artista". O que ela fez na JS envergonharia qualquer pessoa. Mas enfim, é o que temos na política.

Destaques V+