Tempo
|
A+ / A-

Motociclismo

Grande Prémio do Japão de MotoGP cancelado

01 jun, 2020 - 12:13 • Redação com Lusa

Circuitos de Portimão e do Estoril são alternativas, caso a Federação Internacional de Motocilismo precise de encontrar novas paragens para completar o Mundial de MotoGP deste ano.

A+ / A-

O Grande Prémio do Japão de MotoGP, que estava previsto realizar-se no terceiro fim de semana de outubro, foi cancelado devido à pandemia de Covid-19, divulgou hoje a Dorna, empresa promotora do mundial de velocidade de motociclismo.

"A FIM [Federação Internacional de Motociclismo], a IRTA [Associação de Equipas] e a Dorna lamentam comunicar o cancelamento do GP do Japão. A continuação da pandemia de Covid-19 obrigou a esta decisão de cancelar um evento que deveria acontecer de 16 a 18 de outubro, em Motegi", lê-se no comunicado.

De acordo com o responsável pelo circuito de Motegi, que acolhia a prova nipónica ininterruptamente desde 1999, “a situação na Europa e no Japão é imprevisível e é esperada uma extensão da proibição de fazer viagens internacionais".

O GP do Japão, que no programa original do campeonato era a 17.ª prova, fazia parte do calendário mundial desde 1986.

"Estamos a fazer o possível para realizar o maior número de eventos que pudermos. Mas, decidimos que até meados de novembro, serão realizadas apenas provas em solo europeu. Por isso, corridas fora da Europa terão de ser remarcadas para depois dessa data, o que já era demasiado tarde para o GP do Japão", explicou o patrão da Dorna, o espanhol Carmelo Ezpeleta.

Esta é a sexta prova cancelada em 2020 devido à pandemia de Covid-19, depois de já terem saído do calendário as corridas dos Países Baixos, Finlândia, Alemanha, Grã-Bretanha e Austrália.

Perante este cenário, o presidente da FIM, Jorge Viegas, referiu à Lusa que, apesar de "ainda não estar em cima da mesa, não está decartada" a entrada de Portugal no calendário de MotoGP.

O Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão, e o Autódromo do Estoril são alternativas e poderão, depois de sujeitos a obras de melhoramento, ser considerados para a época 2020.

São já seis as corridas canceladas, devido à pandemia de Covid-19. A expectativa da FIM é realizar um campeonato com, pelo menos, 12 provas, decorrendo "maioritariamente na Europa". Assim, "evita-se a necessidade de viajar de avião, o que facilita a logística", sublinhou Jorge Viegas.

O português Miguel Oliveira (KTM) vai cumprir em 2020 a sua segunda temporada no MotoGP, a classe ‘rainha’ do mundial de velocidade de motociclismo, depois de ter sido 17.º classificado em 2019, com um total de 33 pontos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+