|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Covid-19. Benfica já perdeu entre 20 milhões e 25 milhões de euros devido à pandemia

01 jun, 2020 - 20:58 • Redação

Luís Filipe Vieira não pondera avançar com cortes salariais nem recorrer ao "lay-off", mas admite as dificuldades financeiras causadas pela pandemia.

A+ / A-

Veja também:


Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, admite que o clube encarnado já perdeu entre 20 a 25 milhões de euros devido à pandemia da Covid-19, que suspendeu os campeonatos durante mais de dois meses e cancelou as competições de todas as outras modalidades.

Em entrevista à "BTV", Vieira diz que nenhum clube no mundo está financeiramente tranquilo durante esta altura de pandemia. No entanto, o presidente garante que o Benfica não vai "incumprir com ninguém", mas explica que o clube pode passar por um período muito difícil sem competições europeias.

"Neste momento não há um clube do mundo que esteja desafogado. Não queremos incumprir com ninguém. O Benfica não pode incumprir, mesmo que o façam connosco. As nossas duas principais fontes de receita são a venda de jogadores e as competições europeias. Se não houver competições europeias, vai ser um problema gravíssimo. Se houver quebras de receitas, temos de ir à dívida para continuar. Em situações normais, sempre mostrámos ter condições muito fortes para recuperar. O Benfica já perdeu 20 a 25 milhões com a crise", disse.

Apesar das dificuldades, Luís Filipe Vieira diz que não pensa em baixar ordenados a ninguém no clube, nem recorrer ao sistema de lay-off, que outros clubes recorreram para sustentar o impacto financeiro da suspensão das provas.

"Baixar ordenados não está nos meus planos. Foi uma das coisas que disse logo. Não está no meu horizonte despedir pessoas. Não nos podemos esquecer que chegamos aqui com o pessoal todo. Somos um clube reconhecido, por isso não existe um horizonte de amanhã entrar em lay-off", diz.

No entanto, Vieira garante que há patrocinadores que podem falhar com os pagamentos. Ainda assim, o Benfica é um clube mais preparado para a crise do que os outros.

"Nada está salvaguardado. As pessoas têm de ter noção do mundo em que vivemos. O Benfica está onde está porque alguém o preparou para estar desta maneira. Se a pandemia viesse em 2021, o Benfica estaria imparável mas se durasse dois ou três anos, o clube regressava atrás. Só não estamos na mesma crise dos outros, como aparentemente têm, foi porque fizemos um trabalho de casa bem planeado, com objetivos muito claros", prossegue.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.